Publicado 04 de Julho de 2015 - 5h30

Em seu jogo mais difícil até agora em Wimbledon, Serena Williams esteve perto de adiar o sonho do hexacampeonato ontem. A número 1 do mundo abusou dos erros, oscilou demais em quadra e precisou mostrar grande poder de superação para derrotar a local Heather Watson por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 4/6 e 7/5.

A experiente norte-americana precisou de 2h15 para vencer seu terceiro jogo no Grand Slam britânico — até então não tinha ficado mais do que 1h23 em quadra. Nas oitavas de final, sua adversária será a sua própria irmã Venus, que avançou ao superar a sérvia Aleksandra Krunic por 6/3 e 6/2.

Para seguir viva na competição, Serena precisou enfrentar a torcida contra, totalmente a favor de Watson. Na quadra central de Wimbledon, cada ponto da tenista da casa era comemorado quase como um gol no tenso terceiro set. Watson chegou a sacar para o jogo, no que seria um resultado histórico para ela e para o próprio torneio inglês, mas parou na resistência de Serena. A favorita precisou de três match points para fechar.

Nas oitavas de final, Serena vai reencontrar a sua irmã, a quem não enfrenta há quase um ano. A líder do ranking tem pequena vantagem no retrospecto, com 14 vitórias e 11 derrotas. Se mantiver a boa fase e eliminar Venus, Serena poderá cruzar com a bielo-russa Victoria Azarenka nas quartas de final. A ex-número 1 do mundo avançou ontem ao superar a francesa Kristina Mladenovic por duplo 6/4 e enfrentará a suíça Belinda Bencic, que passou pela norte-americana Bethanie Mattek-Sands por duplo 7/5.

Maria Sharapova venceu o seu terceiro jogo seguido em sets diretos, ontem. Quarta cabeça de chave, a russa dessa vez bateu a romena Irina-Camelia Begu com parciais de 6/4 e 6/3.

Dona de um título em Wimbledon, conquistado em 2004 quando tinha apenas 17 anos de idade, Sharapova tenta voltar a disputar uma partida de quartas de final, o que não acontece desde 2011. (AE)

33

Não forçados cometeu Serena Williams em toda a partida, contra apenas 11 de Heather Watson