Publicado 03 de Julho de 2015 - 5h30

O Santos conheceu ontem a sua segunda derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro — a quarta na competição. O time fez um primeiro tempo ruim e melhorou bastante no segundo, mas não conseguiu segurar o eficiente ataque do Fluminense e perdeu por 2 a 1 no Maracanã, pela 10 rodada da competição. Com o resultado, a equipe paulista caiu para a 16 colocação, na porta da zona de rebaixamento, com 10 pontos. Já o clube carioca, que vem mostrando força em casa, está em terceiro, com 20.

Marcado por uma troca insistente de passes — quase sempre laterais ou para trás —, o primeiro tempo de jogo foi monótono. A rigor, e com boa vontade, o Santos teve uma única chance de gol nos primeiros 45 minutos. Foi aos 24’, quando Lucas Lima cruzou da esquerda e Thiago Maia mandou de puxeta para fora.

O problema da equipe santista era, sobretudo, de produção. Victor Ferraz até que procurou investir pela esquerda até os 30’, às vezes trabalhando a bola com Geuvânio, mas sem objetividade. Pelo corredor central, Ricardo Oliveira cadenciava o jogo e tentava distribuir a bola na frente, sem sucesso. Pela direita, Gabriel era figura nula.

Do outro lado, o Fluminense era um pouco mais eficiente. Não que produzisse muito mais em termos ofensivos — foram duas chances de gol na primeira etapa —, mas o time tinha o controle das ações. O placar foi aberto aos 39’. Antônio Carlos lançou a bola da defesa para Gerson, o meia dominou no peito pela direita, foi à linha de fundo e cruzou na primeira trave, onde Fred, livre, cabeceou no ângulo esquerdo.

Segundo tempo

O jogo melhorou na etapa final. Logo aos 4’, Gerson chutou à esquerda de Vladimir. E, aos 8’, Gabriel fez em um lance tudo o que não fizera no primeiro tempo da partida. O atacante pegou a bola pela direita, livrou-se de três marcadores e cruzou para Ricardo Oliveira empatar a partida.

Com o empate, a partida ficou franca. Wagner e Fred tiveram boas chances para o Fluminense, enquanto que Rafael Longuine obrigou Diego Cavalieri a fazer boa defesa. O jogo ficou imprevisível. Até que, a partir dos 30’, o técnico Enderson Moreira mandou o time para frente. Colocou em campo Lucas Gomes e Gustavo Scarpa. E, aos 35’, Scarpa cruzou e Lucas, de cabeça, marcou o gol da vitória do time tricolor carioca. (Da Agência Estado)

FLUMINENSE

Diego Cavalieri; Wellington Silva, A. Carlos, Marlon e Giovanni; Edson, Jean, Wagner (Pierre) e Gerson (G. Scarpa); Marcos Junior (L. Gomes) e Fred. Técnico: Enderson Moreira.

FRASE

“Temos que corrigir os erros, senão vai ficar complicado

se recuperar.”