Publicado 15 de Julho de 2015 - 16h54

Couro da cabeça é igual a nossa pele: assim que é molhado, seca rapidamente

Divulgação

Couro da cabeça é igual a nossa pele: assim que é molhado, seca rapidamente

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o cabelo deve ser lavado todos os dias. A informação é da técnica em tricologia, Sônia Mesquita, que trata pessoas com problemas no couro cabeludo e calvície. “Com cuidados simples e básicos, as pessoas podem ter uma boa saúde capilar, desde que sigam orientações e mantenham uma rotina diária de limpeza”, explica a terapeuta capilar, que é proprietária de dois espaços que levam o nome dela.

Sônia lista os principais mitos e verdades sobre a saúde dos cabelos:

1. Cabelo não pode lavado todo dia. MITO

Muitas pessoas não lavam todos os dias o cabelo, pois há um mito de que o couro cabeludo demora mais de 24 horas para secar. Na verdade, o couro da cabeça é igual a nossa pele: assim que é molhado, seca rapidamente. Quanto mais tempo ficar sem lavar a cabeça, mais fungos e bactérias se acumularão, o que poderá causar não só seborreia, mas calvície.

2. Não existe cabelo oleoso. VERDADE

O que existe é cabelo com placa de gordura, por isso a necessidade de se lavar os cabelos todos os dias com água mineral e shampoo sem fluídos químicos.

3. Só pessoas idosas ficam careca. MITO

O fator de predisposição da calvície não é a idade, mas sim estresse, poluição, noite mal dormida e má alimentação.

4. Produtos fitoterápicos e orgânicos são os indicados para a lavagem dos cabelos. VERDADE.

Por não ter química, o couro cabeludo e, consequentemente, os fios que são o reflexo da saúde desse, absorvem melhor os componentes, eliminando os fungos que atacam as fibras capilares e prejudicam a oxigenação e circulação sanguínea.

5. Utilizar o shampoo duas vezes na mesma assepsia é suficiente. MITO

É necessário passar de três a quatro mãos de shampoo no cabelo, em pequenas quantidades para remoção completa da poluição, metais pesados, suor, odor que alimentam as bactérias e ácaros que causam doenças. Reforçando que não é a quantidade, mas sim a qualidade da lavagem que irá garantir saúde aos cabelos.

6. Doenças capilares atingem só mulheres. MITO

Calvície, seborreia, caspa, dermatite e outras doenças capilares atingem homens e mulheres em todo o mundo. No Brasil, estima-se que há cerca de 40 milhões de pessoas carecas.

7. Alimentação influencia na calvície. VERDADE

A influência é agravada pelo grande aporte de radicais livres nos alimentos, quantidade de gorduras saturadas (que aumentam o teor de gordura no couro cabeludo) e pela diminuição de substâncias que auxiliam no combate aos parasitas do couro cabeludo, como o esqualeno (composto orgânico produzido pelo corpo).

Tratamento

Para auxiliar os clientes com patologias que influenciam na queda de cabelo e calvície, Sônia Mesquita desenvolveu o Método Recuperador Capilar (MRC) -procedimento não cirúrgico que trata patologias do couro cabeludo.

O MRC reduz gradativamente a hiperfunção das glândulas sebáceas e sudoríparas, diminuindo a proliferação microbiana ao estabelecer um controle da oleosidade capilar. 

O método consiste em um peeling capilar, máscara de argila, aplicação de laser, entre outros procedimentos. Todos os produtos são aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).