Publicado 07 de Julho de 2015 - 5h00

Por Milene Moreto

Milene Moreto

Cedoc/RAC

Milene Moreto

O Ministério Público do Trabalho embargou ontem obra do grupo Pão de Açúcar na região do Alphaville, em Campinas, por “risco grave e iminente de acidente de trabalho”. Entre os problemas estavam trabalho em andaime sem proteção, banheiros e vestiários precários, falta de proteção de máquinas, armazenagem inadequada de materiais e instalações elétricas irregulares. No andar superior havia risco de queda pela ausência de redes ou guarda-corpos. Foram flagrados operários de tênis e sem capacete.

Obra parada

O Grupo Pão de Açúcar tem outro problema em Campinas. Até hoje a loja do Extra inaugurada na mesma região do Alphaville ainda tem pendências com o Município. O impasse atrapalha a finalização do sistema viário do entorno. O empreendimento embargado ontem é da K2R Engenharia e da LCD Empreendimentos e Participações. A obra só vai ser liberada depois que as irregularidades detectadas forem sanadas pelas empresas.

Frase

Vejo essa pregação com muita preocupação. Não podemos ter a essa altura uma tese desta natureza sendo patrocinada por vários setores. (Do vice-presidente da República e articulador do governo, Michel Temer (PMDB), sobre um eventual processo de impeachment contra Dilma).

Na moita

A prática de instalar radares de velocidade em locais escondidos em rodovias segue como se fosse regra no Estado de São Paulo. Com isso, em vez de educar os motoristas, o sistema trata mesmo de punir e arrecadar com as multas cada vez mais comuns. É certo que quem dirige deve sempre respeitar os limites de velocidade, mas também é certo que quem opera os radares deveria respeitar a legislação que regula o setor.

À espera...

Com 51 mil casos de dengue, mais que o total do ano passado inteiro, o secretário de Saúde de Campinas, Carmino de Souza, disse ontem que não vê nada “muito milagroso” para resolver o problema da dengue a curto prazo. Segundo ele, é preciso engajamento da população. No entanto, existe uma esperança.

...de um milagre

A aposta do governo Jonas é a vacina que imunizaria os quatro tipos de dengue, e que está em fase final de testes. Segundo Carmino, a vacina poderia ser um “respiro”, na situação crítica que vive Campinas. Não existe previsão para que o medicamento seja disponibilizado no Brasil porque ainda está em fase de teste.

Vice

Eleito vice-presidente nacional do PSDB no último domingo, o deputado federal campineiro Carlos Sampaio dá o tom à ala tucana que engrossou o discurso favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Sampaio tem defendido amplamente a perda do mandato da petista e disse que aguarda relatórios do Tribunal de Contas da União e decisões do Tribunal Superior Eleitoral para embasar o pedido.

O melhor

Em seu discurso, Sampaio afirmou que o melhor para o País seria o “TSE cassar a presidente Dilma” para encerrar o ciclo desse governo “corrupto e mentiroso”. “Se nós queremos falar em Saúde, em Educação, em Segurança Pública neste País, nós temos que dar o exemplo e falar à Nação que o PSDB quer ver na cadeia esses petistas corruptos que desviaram dinheiro do nosso povo para os seus próprios bolsos”, afirmou.

Novo diretório

O PHS instituiu seu diretório em Campinas no último final de semana. O comando da sigla será dos irmãos Jacó Ramos e Bazelau Ramos, empresários do setor de cosméticos. Após a inauguração, a dupla declarou que a sigla terá candidatura própria para prefeito e apresentará chapa para vereador, em 2016. O PHS tem 18 anos, mas esta é a primeira vez que um diretório é estabelecido em Campinas. O que chamou a atenção na eleição do comando da legenda foi a presença de muitos integrantes do PMDB no evento.

Escrito por:

Milene Moreto