Publicado 02 de Julho de 2015 - 12h04

Por Vanessa Tanaka

Funcionários trabalham na fábrica da Nexans em Americana, uma das plantas onde a empresa mantém o programa Bobinas Verdes

Carlos Sousa Ramos/ AAN

Funcionários trabalham na fábrica da Nexans em Americana, uma das plantas onde a empresa mantém o programa Bobinas Verdes

Ser sustentável pode (e deve) estar presente de várias formas na vida das pessoas. Pensar em como fazer, realizar e melhorar, varia de acordo com o que cada um se dispõe, mas independentemente da maneira escolhida, a natureza agradece. E muito. Em Americana, uma iniciativa é responsável por essa parcela de ajuda desde 2012 e conseguiu diminuir significativamente a quantidade de madeira usada para o escoamento de sua produção. O programa Bobina Verde coleta e recicla as embalagens dos cabos vendidos aos clientes para reutilizar em suas linhas de produção.

Orientada por valores voltados à sustentabilidade e o forte trabalho de orientação ao cliente, a Nexans, fábrica de cabos de transmissão e distribuição de energia, recupera as bobinas de madeira feitas para acondicionar e transportar os cabos junto a seus consumidores finais para evitar a produção de novas embalagens. Com a fábrica em Americana somada às demais espalhadas em 40 países, a demanda aproximada é de 800 mil bobinas ao ano para embalar os diferentes cabos de energia e dados produzidos.

Funcionários trabalham na fábrica da Nexans em Americana, uma das plantas onde a empresa mantém o programa Bobinas VerdesA primeira etapa do programa, que começou há três anos, tinha como objetivo monitorar e certificar toda madeira que dá origem às bobinas. Hoje, além do uso de madeira certificada, o processo garante a reutilização por meio de um ciclo. A bobina verde, fabricada com madeira de reflorestamento, é entregue na fábrica da Nexans para ser utilizada no acondicionamento de produtos. O material é direcionado aos clientes e, depois de seu uso, a bobina é retirada pela Nexans para passar por um procedimento de verificação de qualidade, reparo e limpeza, e então poder ser reutilizada para acondicionamento de novos produtos. O processo só é aplicado com clientes que autorizam e participam desse ciclo. Essa autorização pode ser em cada projeto do cliente ou para fornecimentos contínuos.

Por essa iniciativa, a multinacional francesa é a primeira companhia a utilizar mundialmente madeira com dupla certificação, a Programme for the Endorsement of Forest Certification (PEFC) sigla em inglês para Programa para o Reconhecimento da Certificação Florestal, adequada a todas as exigências do mercado europeu, e a Forest Stewardship Council (FSC), em português Conselho de Manejo Florestal, com os padrões aceitos mundialmente.

Calcula-se que mais de 280 mil bobinas já foram recicladas e reutilizadas para entregar produtos aos seus clientes, em todo o mundo, desde o início do Bobinas Verdes. Esses valores representam uma economia de mais de 94 mil metros cúbicos de madeira, aproximadamente 100 mil árvores (ou 45 hectares) salvas.

Melina König, gerente de marketing, explica que a preservação das árvores é acompanhada de perto, tanto que trabalha com um fornecedor de bobinas de madeira que tem galpões dedicados em suas fábricas para fazer a produção desse material ali mesmo, atendendo de maneira imediata à demanda. Além disso, esse processo facilita a realização de testes no próprio local para garantir a qualidade e o transporte. Segundo a gerente, o monitoramento é outro ponto indispensável. “O controle da madeira certificada é realizado através do contrato que temos com nosso fornecedor, que tem os selos das certificações de madeira reflorestada. Esse selo é apresentado nas bobinas, que só podem ser utilizados quando a madeira de fato é oriunda de plantas de reflorestamento, e assim garantir a qualidade desse processo”, destaca Melina.

SELO FLORESTAL

O PEFC é uma organização não governamental sem fins lucrativos dedicada a promover a Gestão Florestal Sustentável e sua certificação por uma entidade externa (de terceira parte). Funciona em toda a cadeia de abastecimento de produtos de base florestal para promover boas práticas na floresta e garantir que a madeira, cortiça e produtos florestais não lenhosos sejam produzidos de acordo com os melhores padrões éticos, ecológicos e sociais. Graças ao seu rótulo ecológico — marca PEFC —, clientes e consumidores são capazes de identificar os produtos provenientes de florestas geridas de forma sustentável.

CONHEÇA

Site: www.nexans.com.br

 

Escrito por:

Vanessa Tanaka