Publicado 13 de Julho de 2015 - 18h15

Por Agência Estado

Transportadores de veículos - chamados de cegonheiros -, que fazem o transporte de carros novos da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, realizam protesto na Via Anchieta desde as 7 horas. Eles temem serem dispensados pela montadora que, segundo o Sindicato Nacional dos Cegonheiros, abriu uma licitação para contratar novas empresas para fornecer o serviço.

De acordo com a entidade, são cerca de 5 mil cegonheiros que temem perder o emprego. Eles são ligados à diversas transportadoras da região.

Desde a manhã, cerca de 100 carretas permaneceram estacionadas próximas à fábrica, no km 23 da Via Anchieta. No início da tarde os motoristas saíram em carreata até o distrito de Riacho Grande, de onde pretendem retornar pela Via Anchieta para os portões da Volkswagen.

A Polícia Rodoviária informou que eles ocupam uma faixa da via e que o trânsito no local é lento, mas não há bloqueios na pista.

"Sobre os contratos com prestadores de serviço da área de logística para o transporte de seus veículos, a Volkswagen do Brasil informa que está realizando uma ação regular, que serve para a verificação e análise do posicionamento de preços de um serviço dentre as opções disponíveis no mercado", informou a montadora em nota.

A Volkswagen disse ainda que "respeita os contratos com seus fornecedores". A empresa não informou quantos carros são transportados diariamente.

A sindicato informa que o protesto será mantido até que a direção da empresa receba um grupo de motoristas para discutir o tema. Se não houver um encontro ainda hoje, eles pretendem recolher os caminhões à noite, por questões de segurança, e retornar nesta terça-feira, 14, novamente às 7h. Um grupo de cegonheiros, contudo, ficará de plantão em frente à fábrica.

Escrito por:

Agência Estado