Publicado 07 de Julho de 2015 - 12h30

Por Agência Brasil

Dilma: "Não admitimos medidas unilaterais, golpistas e políticas de isolamento"

Roberto Stuckert Filho/Presidência da República

Dilma: "Não admitimos medidas unilaterais, golpistas e políticas de isolamento"

A agenda oficial do Palácio do Planalto omitiu nesta terça-feira (7) a viagem que a delegação brasileira fará a Lisboa, em Portugal, onde a presidente Dilma Rousseff pernoitará antes de seguir para Ufá, na Rússia. Sem compromissos no país, a presidente teria de fazer uma parada técnica para reabastecimento, mas segundo assessores da Presidência essa escala foi transformada em um pernoite.

A delegação brasileira decolou às 8h30 desta terã da Base Aérea de Brasília com Dilma Rousseff e outros três ministros de Estado: Mauro Vieira, das Relações Exteriores, Jacques Wagner, da Defesa e Aldo Rebelo, da Ciência e Tecnologia. Na agenda oficial publicada no site do Palácio do Planalto consta apenas a partida para a cidade de Ufá, na Rússia, onde a presidente participará da reunião de cúpula dos BRICS, ao lado de chefes de Estado e de governo de Rússia, Índia, China e África do Sul.

Chegada

Na tarde desta segunda-feira (6), a assessoria presidencial informou que o voo chega a Ufá entre 18h e 20h de quarta-feira. Questionado sobre o que a presidente faria no intervalo, a assessoria confirmou que a comitiva vai pernoitar em Portugal.

Em janeiro de 2014, depois de participar do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, Dilma Rousseff e seus ministros realizaram uma parada em Lisboa, antes de partir para Havana, em Cuba. A viagem também não foi divulgada na agenda oficial do Palácio do Planalto. Na oportunidade, a comitiva ocupou um total de 30 quartos em dois hotéis da cidade, o Ritz e o Tivoli.

Escrito por:

Agência Brasil