Publicado 04 de Julho de 2015 - 12h26

Por Agência Estado

Em meio à crise econômica enfrentada pelo Brasil, a retomada das relações com os Estados Unidos é considerada importante para o País

Cedoc/RAC

Em meio à crise econômica enfrentada pelo Brasil, a retomada das relações com os Estados Unidos é considerada importante para o País

Além da presidente Dilma Rousseff, outros integrantes do governo foram espionados pela Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA), revelou na manhã deste sábado (4) o Wikileaks. A lista publicada no site da instituição traz 29 números de telefones que foram grampeados pela agência de inteligência norte-americana no início do primeiro governo da petista. Entre os nomes citados, estão o do atual ministro do Planejamento, Nelson Barbosa; o diretor de Política Econômica do Banco Central, Luiz Awazu Pereira da Silva; o ex-chefe da Casa Civil Antonio Palocci e o ex-ministro das Relações Exteriores Luiz Alberto Figueiredo Machado. O telefone instalado no avião presidencial também aparece na relação, além de quatro números do escritório da presidente no Palácio do Planalto e do telefone do assessor pessoal de Dilma.

Dilma Rousseff retornou na quinta-feira dos Estados Unidos, onde inclusive foi recebida pelo presidente Barack Obama na Casa Branca. A presidente se recusava a visitar o país desde 2013, quando foi descoberto que o celular pessoal de Dilma havia sido alvo de grampo pela agência de inteligência norte-americana, o que na época originou uma crise diplomática entre Brasil e Estados Unidos.

Escrito por:

Agência Estado