Publicado 02 de Julho de 2015 - 11h19

Adesivo que coloca a presidente sendo penetrada por bomba de combustível causa polêmica na internet

Reprodução/Facebook

Adesivo que coloca a presidente sendo penetrada por bomba de combustível causa polêmica na internet

Uma nova forma de protesto contra a presidente da República, Dilma Roussef (PT), tem causado um mal estar entre usuários da rede social Facebook. Uma montagem de um adesivo, colado em veículos, na entrada do tanque de combustível, denota a presidente da República de pernas abertas, dando a ideia de que a bomba de gasolina estaria penetrando sexualmente a presidente. 

Ultimamente, Dilma Roussef tem recebido uma grande corrente de protestos por vários motivos, desde a crise econômica no País, como aumento do custo da energia elétrica e aumento do preço do combustível, além dos panelaços em seus discursos transmitidos na televisão. Porém, esta nova forma de manifestação foi rejeitada por uma grande parte de usuários da rede social que classificaram o protesto como "machista e de péssimo gosto".

Segundo alguns internautas, colocar a presidente da República da forma como é exibida na montagem do adesivo, invalida qualquer tipo de manifestação ou protesto e cobram respeito pela pessoa que a presidente representa.

O combustível no Brasil vem sofrendo aumentos graduais e os consumidores sentiram a mudança do preço a cada abastecimento do veículo. Postos de gasolina do País afirmaram em maio deste ano que o acréscimo médio de R$ 0,16 no litro do combustível os obrigou a recuperar a margem de lucro das empresas sobre o consumidor final, os motoristas que dependem do produto para se locomover.