Publicado 14 de Julho de 2015 - 20h50

Por AFP

O fabricante de automóveis japonês Honda pagou 25 milhões de dólares para acabar com processos de discriminação nos Estados Unidos - anunciou nesta terça-feira (14) o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ).

O ministério e o Escritório de Proteção aos Consumidores (Consumer Financial Protection Bureau, CFPB) acusaram a subsidiária norte-americana do grupo japonês de impor taxas mais altas de empréstimos para comunidades negras, hispânicas e asiáticas.

Um norte-americano negro, que pediu um empréstimo a uma concessionária da Honda, por exemplo, pagava uma média de 250 dólares a mais do que um americano branco por um empréstimo de carro com as mesmas condições. Um hispânico pagou 200 dólares a mais e os asiáticos 150 dólares a mais.

O acordo inclui o desembolso de 24 milhões de dólares, que serão dedicados principalmente para compensar as supostas vítimas. O restante, um milhão de dólares, será usado para financiar um programa de formação para as minorias no crédito automobilístico.

Escrito por:

AFP