Publicado 12 de Julho de 2015 - 10h27

Por France Press

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, cancelou a reunião de cúpula dos 28 líderes da União Europeia (UE) prevista para este domingo, mas manteve o encontro dos 19 países da zona do euro para prosseguir com as negociações sobre um acordo com Atenas.

"A reunião de cúpula está anulada, o encontro da zona euro começará às 16H00 (11H00 de Brasília) e vai durar até a conclusão das negociações sobre a Grécia", escreveu Tusk no Twitter.

Os ministros das Finanças da zona do euro suspenderam no sábado à noite uma reunião sobre a Grécia por suas fortes divergências, mas devem retomar o encontro neste domingo.

"É muito pouco provável que os ministros concedam um mandato neste domingo à Comissão Europeia para negociar um terceiro resgate à Grécia, como solicitou Atenas na quarta-feira", afirmou o vice-presidente do Executivo comunitário, Valdis Domborvskis.

"Isto quer dizer que a decisão sobre o mandato será tomada na reunião da zona do euro", especulou uma fonte europeia.

"A princípio é um bom sinal", completou.

Os ministros das Finanças da Eurozona não alcançaram uma posição comum no sábado sobre o pedido de Atenas por um novo plano de resgate.

Para obter a ajuda, o governo do primeiro-ministro grego Alexis Tsipras apresentou um pacote de reformas e ajustes considerado positivo pelas instituições credoras - Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional.

Mas alguns países desconfiam do compromisso do governo grego para aplicar as medidas propostas.

"Em vários pontos não havia acordo entre os ministros e com a Grécia", disse o ministro austríaco Hans-Jorg Schelling.

"A esta altura, as condições não estão reunidas para ter certeza de que a Grécia aplique ls medidas", afirmou o ministro finlandês, Alexander Stubb.

"O maior obstáculo para um acordo é a falta de confiança", corroborou o italiano Pier Carlo Padoan, antes de destacar que todos aguardam que o governo de Tsipras "adote iniciativas a partir de segunda-feira".

As necessidades financeiras da Grécia para o terceiro regate foram calculadas pelos credores em um valor entre 74 e 82 bilhões de euros.

Atenas já se beneficiou em 2010 e 2012 de planos de resgate financeiros por um valor total de 240 bilhões de euros.

As reuniões deste fim de semana são consideradas a última oportunidade para evitar que a Grécia saia da zona do euro.

Escrito por:

France Press