Publicado 09 de Julho de 2015 - 20h01

Por AFP

O turismo de cruzeiros registrou uma forte retomada em 2015 em Cuba, depois do anúncio do degelo diplomático das relações com os Estados Unidos, chegando a 174 visitas de navio e mais de 62 mil passageiros entre janeiro e maio, informou nesta quinta-feira (9) o Ministério do Transporte.

"De janeiro a maio de 2015 foram feitas 174 escalas com um movimento de 62.183 passageiros e prevê-se um crescimento, o que levará ao aumento de passageiros por escala de navios", disse o Ministério em nota publicada no portal de notícias Cubadebate.

Em 2014, um ano considerado bom em relação aos demais, foram registradas 139 escalas, com 37.519 passageiros, segundo o Ministério, que destacou que cruzeiros italianos começarão a chegar em Cuba.

"Se espera a incorporação de novas companhias de cruzeiro ao destino Cuba", disse a nota sem especificar. A imprensa cubana informou nesta semana que a companhia italiana MSC Cruceros, começará a operar na ilha em dezembro, tomando Havana como porto base.

Essa companhia operará com o navio MSC Opera, que oferecerá viagens de Havana para 16 destinos do Caribe, entre dezembro de 2015 e abril de 2016.

Nos Estados Unidos, a maior empresa de cruzeiros do mundo, a Carnival, anunciou na última terça-feira (7) que recebeu autorização de Washington para começar a operar barcos em Cuba, o que espera começar em maio de 2016.

Embora ainda precise da autorização cubana, a Carnival disse que realizará as viagens por uma nova empresa criada recentemente, a Fathom, que pretende operar cruzeiros com pessoas que buscam realizar atividades educativas e culturais.

A chegada de turistas estrangeiros a Cuba cresceu 15,3% entre janeiro e maio deste ano, totalizando mais de 1,7 milhão de pessoas, principalmente de Canadá, Alemanha, França, Inglaterra e Itália, segundo dados oficiais.

Escrito por:

AFP