Publicado 07 de Julho de 2015 - 23h02

Por France Press

Favorita na corrida democrata à Casa Branca, Hillary Clinton acusou os republicanos de atacá-la constantemente, colocando em dúvida sua credibilidade, em entrevista concedida nesta terça-feira (7) à CNN, a primeira desde que lançou sua campanha presidencial, em abril.

Hillary reclamou das críticas que vem recebendo por ter usado seu e-mail particular para assuntos oficiais quando era Secretária de Estado, de 2009 a 2013.

"Este foi o recurso usado pelos republicanos no Congresso, mas quero que as pessoas saibam a verdade. A verdade é que tudo o que fiz foi permitido", disse a candidata, acusando os opositores de atacá-la "sem embasamento na lei ou em fatos".

"Não acho que meus eleitores sejam obcecados com este assunto. Eles estão mais interessados no que vou fazer sobre economia, educação, saúde e imigração", analisou.

Até esta entrevista de vinte minutos ao canal de notícias, Hillary havia evitado o contato com a imprensa. 

Ela só havia concedido entrevistas a jornais locais de Iowa, New Hampshire, Nevada e Carolina do Sul, os quatro estados-chave onde acontecerão as primeiras primárias, no início de 2016, dando o tom da campanha.

A ex-primeira dama é a favorita da disputa democrata, mas apenas 42% dos americanos a consideram honesta e digna de confiança, de acordo com uma pesquisa da CNN.

Quando perguntada sobre como reagia a esta desconfiança dos eleitores, Hillary colocou a culpa "nos ataques constantes fomentados pela direita".

"Só posso dizer que este é um esquema usado contra mim e meu marido por muito, muito tempo, mas, no final, acho que os eleitores vão tirar tudo a limpo".

"Eles confiam que eu tenho um plano e que estou comprometida a levar este plano adiante. E podem confiar, porque realmente estou comprometida", insistiu.

Escrito por:

France Press