Publicado 03 de Julho de 2015 - 23h35

Por France Press

O governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, pede para que a população fique atenta com qualquer movimentação suspeita

France Press

O governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, pede para que a população fique atenta com qualquer movimentação suspeita

O governo americano está reforçando a segurança no país e pedindo à população que se mantenha alerta ao longo do feriado de 4 de Julho, o Dia da Independência, por medo de uma ameaça terrorista.

O FBI (a Polícia Federal americana), o Departamento de Segurança Interna e o Centro de Contraterrorismo Nacional alertaram para um elevado risco de ataques neste fim de semana.

O estado de Nova York está aumentando o monitoramento das comemorações e eventos de sábado (4), que devem reunir multidões na maior cidade do país.

"Estamos fortemente conscientes de que o estado de Nova York continua a ser um alvo top para terroristas", declarou o governador Andrew Cuomo.

"No momento em que comemoramos com nossa família e amigos esse Dia da Independência, peço a todos os nova-iorquinos que não apenas se lembrem das liberdades que prezamos, mas que permaneçam atentos a seu entorno e aprendam a reconhecer e relatar atividades suspeitas", completou.

Outras grandes cidades - incluindo a capital americana, Washington, D.C. - também se encontram em estado de alerta elevado, embora não haja informações de ameaças específicas.

"Nossa nação está sob ameaça, a aplicação da lei, nosso Exército, estão sob ameaça, então levamos as ameaças muito a sério", disse à ABC News, Robert MacLean, o chefe da Polícia que cuida dos parques e monumentos federais, a US Park Police.

Em Boston, palco de um ataque à maratona da cidade que deixou três mortos e vários feridos em 2013, a segurança será alta, segundo a Polícia local.

"Nós estamos apenas aumentando (a segurança) para ter certeza de que será o mais seguro possível", explicou ao jornal "Boston Globe" o comissário de Polícia de Boston, William Evans.

O ataque de um "lobo solitário" seria "o pior pesadelo", afirmou Evans, acrescentando que a Polícia não foi informada sobre ameaças específicas.

As autoridades americanas também estarão em alerta no exterior.

O Departamento de Estado "lembrou a seus postos para rever sua postura e procedimentos de segurança", anunciou o porta-voz da pasta, John Kirby, em um comunicado.

"A advertência divulgada pelo Departamento de Estado é rotina, feita antes de todos os principais feriados, e não é indicativa de qualquer ameaça específica", esclareceu.

Escrito por:

France Press