Publicado 03 de Julho de 2015 - 14h05

Por France Press

Impulse encerrou a viagem ao pousar no Havaí

Eugenne Tanner/France Press

Impulse encerrou a viagem ao pousar no Havaí

O revolucionário avião Solar Impulse 2, que funciona basicamente com energia solar, pousou nesta sexta-feira (3) no Havaí, depois de uma travessia do Pacífico de cerca de 8.200 km e 120 horas no ar, batendo um novo recorde mundial de voo solitário.

"Conseguiu", postaram os organizadores da façanha em seu Twitter. Aos 62 anos, o piloto suíço André Borschberg entrou para a história da aviação com este voo solitário entre o Japão e o Havaí, aventura que classificou de "viagem interior".

Como foi

O avião bateu o próprio recorde de voo sem escalas depois de superar uma primeira frente fria após mais de dois dias e duas noites de voo sobre o Oceano Pacífico. Esta frente, que foi, de grosso modo, de Taiwan ao Alasca, foi considerada durante vários dias tão densa e intransponível que o Solar Impulse teve que adiar a decolagem do Japão.

A passagem pela frente é "um momento muito emocionante", escreveu no Twitter Bertrand Piccard, coautor do projeto e o segundo piloto da aeronave, que atua em rodízio com Borschberg.

Mau tempo

O Solar Impulse 2, que tem as asas cobertas por células fotovoltaicas, permaneceu mais de um mês no Japão por conta do mau tempo, mas decolou na segunda-feira (29) para seguir sua aventura.

O Solar Impulse 2 começou sua jornada em 9 de março em Abu Dhabi rumo a uma volta ao mundo de 35 mil quilômetros - uma aventura para promover o uso de energias renováveis, especialmente da energia solar.

Escrito por:

France Press