Publicado 01 de Julho de 2015 - 11h00

Por France Press

O avião teve problemas pouco depois da decolagem

France Press

O avião teve problemas pouco depois da decolagem

As equipes de socorro prosseguiam nesta quarta-feira (1) procurando vítimas entre os escombros de uma zona residencial da cidade de Medan, na ilha indonésia de Sumatra, onde um avião militar caiu na véspera, matando 142 pessoas. O aparelho, um Hércules C-130 e com 51 anos de serviços, levava 122 pessoas a bordo e caiu pouco depois de ter decolado de uma base militar de Medan, a terceira cidade mais povoada da Indonésia, com dois milhões de pessoas.

O avião caiu sobre um hotel e uma casa de massagens e ficou praticamente destruído, com exceção das asas, as únicas partes intactas. No momento, não se sabe quantas pessoas se encontravam na zona residencial onde ocorreu a tragédia.

Muitos passageiros eram parentes de militares, segundo uma fonte da base aérea de Medan.  O avião teve problemas pouco depois da decolagem.

Tentou voltar

"O piloto pediu para voltar à base, o que significa que tinha uma avaria", afirmou Supriatna, que apontou um possível "problema de motor".  Esta é a segunda tragédia aérea em uma década em Medan. Em 2005, um avião da companhia Mandala Airlines caiu pouco depois da decolagem e provocou a morte de 150 pessoas.

A Indonésia tem um histórico de problemas em termos de segurança aérea militar e civil. Em abril, um caça F-16 pegou fogo no momento da decolagem em uma base militar de Jacarta, o que obrigou o piloto a ejetar-se em voo para salvar a vida.

Em dezembro do ano passado, um avião da companhia AirAsia sofreu uma avaria quando sobrevoava o mar de Java com destino a Cingapura. A queda provocou a morte das 162 pessoas a bordo.

Escrito por:

France Press