Publicado 14 de Julho de 2015 - 22h13

Por Eric Rocha

Agentes da PF e policiais militares encontraram, além do dinheiro, uma pistola glock 9mm, um revólver calibre 44 e uma pistola que teria balas de um "mini fuzil"

Divulgação/PF

Agentes da PF e policiais militares encontraram, além do dinheiro, uma pistola glock 9mm, um revólver calibre 44 e uma pistola que teria balas de um "mini fuzil"

Dois homens suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em roubos a bancos e carros-fortes foram presos nesta terça-feira (14) após uma ação da Polícia Federal (PF) e do Batalhão de Ações Especiais (Baep) da Polícia Militar de Campinas. A ocorrência terminou também com a apreensão de cerca de R$ 600 mil e US$ 3,8 mil, além de armas e munição.

As equipes receberam uma denúncia anônima e se dirigiram por volta das 17h a uma chácara no bairro Jardim Miriam. Ao chegar no local, que supostamente estava recebendo uma reunião da quadrilha, os bandidos fugiram em carro modelo Jetta e uma perseguição de cerca de 15 minutos começou pela Rodovia Ademar Pereira de Barros (SP-340). O cerco só terminou na altura de Jaguariúna e contou com ao menos dez viaturas e o helicóptero Águia da PM.

No retorno à chácara, os agentes da PF e policiais militares encontraram, além do dinheiro, uma pistola glock 9mm, um revólver calibre 44 e uma pistola que teria balas de um "minifuzil" . Também foram localizados vários carregadores de armas importadas, munição, celulares, toucas ninja, roupas camufladas e kits de sobrevivência.

Até as 22h, os policiais também levaram para a Delegacia da Polícia Federal, no Guanabara, o veículo Jetta, uma Mercedes ML63 AMG, uma Fiat Strada, além de uma moto.  

Escrito por:

Eric Rocha