Publicado 29 de Junho de 2015 - 13h32

Por Alenita de Jesus

Campinas

Foto: Alenita Ramirez

O autônomo William de Morais Ferreira, de 26 anos, foi assassinado com três tiros - dois ombros e um no pescoço – ontem de madrugada, no Jardim São Marcos, em Campinas. O corpo foi achado hoje pela manhã por moradores que passavam pelo local e chamaram a avó da vítima. O corpo estava no meio do mato. Ninguém foi preso.

Segundo a Polícia Militar (PM), o rapaz tinha problemas psiquiátrico, tinha ataque epilético e usava drogas, mas não tinha passagem criminal. O corpo foi achado a poucos metros de onde morava com a avó. Segundo a Polícia Civil, os disparos foram feitos pelas costas. Nos joelhos haviam escoriações.

Segundo uma tia da vítima, o corpo foi achado por volta das 7h20 por uma vizinha. Ela foi até a casa da vítima e chamou a avó. Como ele sofria de ataque epilético, a avó achou que ele estava desmaiado e pediu socorro para o resgate do Corpo de Bombeiros, que constatou o homicídio. “Ele não tinha dívida com traficantes, pois a avó pegava o dinheiro da aposentadoria dela para pagar as dívidas com drogas”, contou um policial.

O crime foi registrado como homicídio no 7º DP (Barão Geraldo) e será investigado pelo Setor de Homicídio.

Um cozinheiro de 41 anos foi preso na noite de anteontem, em Campinas, após bater na companheira, uma copeira de 33 anos. A mulher levou socos no olho direito e foi medicada. Segundo a polícia, o cozinheiro estava embriagado e alegou que agrediu a vítima porque a encontrou falando no celular com outro homem. A mulher disse que não deu motivo para o marido. Ele não pagou fiança de R$ 2 mil e foi mandado para a cadeia anexa do 2º DP (Bairro São Bernardo).

A comerciante Juliana Rosemberg Maria de Barros, 31 anos, foi presa após roubar uma mochila com perfume, celular e R$ 40 de um rapaz de 22 anos, anteontem à noite, no Túnel Joá Penteado, na região central de Campinas. Ela estava na companhia de um rapaz de 18 anos que foi liberado. Os objetos foram devolvidos para a vítima.

Um grupo de seis rapazes quebrou bancos e janelas de um busão da linha 3.53 (Estação Expedicionários/Alphaville), anteontem à noite, em Campinas. Segundo a polícia, o bando embarcou em um ponto da Avenida Júlio Prestes e em seguida danificaram o veículo. No desembarque, um dos jovens saiu com um “braço” de um banco e depois o arremessou contra uma janela. Ninguém ficou ferido.

Sumaré

Um vendedor de 37 anos nervosão detonou a traseira de uma viatura da PM ontem a noite, em Sumaré. O homem se enfureceu com a polícia depois que a ex-mulher chamou a corporação para ajudá-la a controlá-lo. Durante o bafão, ele jogou uma grelha contra a viatura, que acertou a traseira e fez um furo na lataria. Depois da baixaria, ele se trancou em casa até dar canseira na PM, que foi embora e fez um boletim por desacato, dano, ameaça e violência doméstica.

A briga ocorreu porque o homem queria levar a filha de 3 anos para ficar com ele. A mulher recusou a entregar a criança e o homem virou uma fera. Ele estava dentro da casa dela quando a polícia chegou. Ele saiu com a grelha não mão e atirou contra a viatura, depois entrou para dentro do imóvel e se trancou. A mulher chegou a ser agredida pelo vendedor, antes da chegada da polícia.

Escrito por:

Alenita de Jesus