Publicado 02 de Junho de 2015 - 21h07

Por Raquel Valli

Eric Rocha

Raquel Valli

Um homem, que matou a namorada e escondeu o corpo na casa da mãe dele, onde ele morava, foi morto a tiros pela Polícia Militar no final da tarde desta terça-feira (2) dentro da residência no Jardim Santo Antônio em Campinas.

A PM foi até a casa checar o desaparecimento de Nayara de Oliveira Silva, de 24 anos, que estava desaparecida há cinco dias. Ao chegar à residência, Paulo da Silva, de 26 anos, quis impedir a entrada da polícia. Mas, após negociação e de ser convencido pela mãe dele, deixou os policiais entraram.

Entretanto, munido de um colchão como escudo, atacou os PMs com uma faca.

Um dos policiais levou 12 pontos na cabeça. O outro, teve um corte na mão.

"E ele não parava. Atiramos em legítima defesa, mas ele não parava. Ai recebeu mais tiros, até cair no chão", revela o Sargento Roberto Biagione.

Depois disso, a polícia conseguiu revistar a casa. Encontrou o corpo de Nayra já em avançado estado de decomposição, embrulhado em um edredom.

A mãe de Paulo, que é a proprietária da casa, entrou em estado de choque e afirmou que não sabia que o filho havia matado a namorada, nem tampouco escondido o corpo dentro da residência.

Ainda de acordo com os policiais, o cadáver estava muito bem embrulhado no edredom, e, por isso, não exalava cheio.

A casa fica na Avenida Pastor João Prata Viera, e a polícia foi chamada pelos vizinhos.

O boletim de ocorrência será registrado na 2° Delegacia Seccional de Campinas.

Escrito por:

Raquel Valli