Publicado 02 de Junho de 2015 - 16h26

Por Adagoberto F. Baptista

Gustavo Abdel

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

A paralisação dos motoristas de ônibus de Campinas, programada para ontem, foi suspensa durante a madrugada após a realização de uma assembleia do sindicato da categoria com os trabalhadores, quando firmaram acordo e cancelaram a greve. Após alarde através de panfletos e da imprensa, a categoria aceitou reajuste salarial proposto pelas empresas menor do que a porcentagem mínima apresentada, que era entre 9% ou 10%. Nas primeiras horas desta terça-feira os ônibus saíram das garagens, para o alívio dos usuários do transporte público.

O encontro entre representantes do sindicato e as empresas de transporte público da cidade aconteceu na noite de segunda-feira, e se estendeu até às 23h30. Houve aceitação da categoria ante as propostas apresentadas pelo sindicato patronal. Com isso, os trabalhadores aceitaram receberão um reajuste real de salário de 8,13%, um acréscimo de R$ 100 na comissão de viagens, aumento de 8,13% no vale alimentação e 8,13% de aumento na Participação nos Lucros e Rendimentos (PLR).

Com este acordo firmado, o salário dos motoristas de Campinas subiu de R$ 2.084,00 para R$ 2,6 mil. Assim como a comissão de viagens, que passou de R$ 300 para R$ 400. A comissão é um “acordo” entre empresas e motoristas que passaram a receber pelo acúmulo de função após o fim dos cobradores.

As empresas haviam proposto antes do acordo um aumento de 7,21%, subiram para 8,13% e entrou em acordo com os trabalhadores. Apesar da suspensão da greve, o aumento dos valores e os 8,13% de acréscimo ao salário, não corrigem a inflação deste ano, estipulada em 8,34%.

Após o acordo firmado, representantes do sindicato se dirigiram, durante a madrugada, às garagens para conversar com os motoristas e trabalhadores que chegavam para a greve. Às 3h30, eles foram informados do resultado da reunião e saíram com os veículos das garagens. O serviço foi prestado normalmente à população.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista