Publicado 02 de Junho de 2015 - 15h26

Por Sarah Brito Moretto

ÍíFoto: divulgação/família

Sarah Brito

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

[email protected]

Lembrada pelos valores éticos e morais, Astréa Alves Reis escolheu Campinas para criar sozinha os dois filhos. Mudou-se para a cidade em 1955, onde morou no bairro Cambuí durante toda a vida. Natural de Maragogi, Alagoas, Astréa foi criada na capital de São Paulo, onde viveu até os 10 anos. Ela faleceu na segunda-feira à noite, 1, aos 95 anos, de causas naturais. Nasceu no dia 31 de dezembro de 1919 e era do lar. Foi casada com o empresário José Ferraz dos Santos Reis, com quem teve dois filhos e se separou no final da década de 50. Um dos filhos faleceu. Também era mãe de Almir Reis, colunista social do Correio Popular. “A vida dela era pautada em valores. Era uma mulher muito ativa, vaidosa, inteligente e festeira. Era de bem com a vida. Tinha um gênio forte, mas o coração era muito generoso”, disse Reis. Durante a vida, ajudou organizações beneficentes, entre elas a Creche Tia Léa, que atua na área da Assistência Social e Educação Infantil às crianças carentes de 03 a 05 anos e 11 meses, em Campinas. Ela foi enterrada ontem de manhã no cemitério das Acácias, em Campinas.

Escrito por:

Sarah Brito Moretto