Publicado 03 de Junho de 2015 - 14h23

Por Agência Estado

Depois de divulgar seu apoio ao quinto mandato de Joseph Blatter à frente da Fifa, argumentando que a entidade precisava de gente com experiência, Pelé, em passagem por Cuba, disse que o "o mais importante é ter gente honesta" no comando da entidade. Em entrevista à britânica BBC, Pelé, de 74 anos, disse que os casos de corrupção na Fifa não lhe dizem respeito.

"As posições que tomo são como ex-jogador. Quero que o futebol uma as pessoas e pare as guerras. É isso que o futebol consegue" disse, citando seu próprio caso quando jogou na África pelo Santos.

Pelé não esperava pela renúncia de Blatter, anunciada na última terça-feira. "Pegou a todos de surpresa. Mas digo que nesta vida temos sempre de mudar. Para reorganizar coisas é preciso contar com gente honesta e a Fifa precisa de boas pessoas em seu comando."

Blatter renunciou quatro dias depois de ser eleito para mais um mandato. Na semana passada, antes do início do Congresso da Fifa em Zurique, vários membros da entidade foram presos acusados de envolvimento em casos de corrupção no futebol, entre eles o brasileiro José Maria Marin, presidente da CBF até 16 de abril.

Blatter queria continuar no poder, mas se viu compelido a deixar o cargo. Ele disse que as pessoas do futebol não o queriam mais no comando da entidade, mas negou que a Fifa e ele próprio tenham participado de qualquer ato ilícito no futebol. Porém, seu secretário-geral, Jérôme Valcke, é acusado de envolvimento em pagamento de propina de US$ 10 milhões a dirigentes caribenhos pela escolha da África do Sul como sede da Copa do Mundo de 2010.

Com a renúncia de Blatter, a Fifa terá novas eleições, ainda sem data definida, mas que deve ocorrer entre o fim deste ano e o início de 2016. A Fifa continua sob investigação do FBI.

COSMOS - Pelé está em Cuba como convidado do Cosmos para ver uma partida entre seu ex-clube nos Estados Unidos e a seleção nacional, disputado na última quarta-feira.

A equipe nova-iorquina goleou os cubanos por 4 a 1, no primeiro encontro entre equipes dos Estados Unidos e da ilha caribenha, depois do anúncio da reaproximação entre os dois países no fim do ano passado.

Lucky Mksona marcou dois gols para o Cosmos, que também anotou com Sebastián Guenzatti e Hagop Chirishian. Andy Vaquero diminuiu para Cuba, em duelo disputado no Estádio Pedro Marrero, em Havana. Pelé daria o pontapé inicial da partida, o que acabou não acontecendo em razão da forte chuva.

Em 17 de dezembro de 2014, os presidentes Barack Obama e Raúl Castro anunciaram o restabelecimento das relações entre Cuba e Estados Unidos. Desde então, o esporte tem ajudado nessa reaproximação, com os ex-jogadores de basquete Dikembe Mutombo e Steve Nash tendo visitado Cuba no final de abril. Agora uma partida de futebol foi realizada na ilha caribenha.

Escrito por:

Agência Estado