Publicado 02 de Junho de 2015 - 20h04

Por Agência Estado

Vanderlei Luxemburgo atuou na Ponte Preta em 1992; Macaca disputa o treinador com o Vitória e o Coritiba

France Press

Vanderlei Luxemburgo atuou na Ponte Preta em 1992; Macaca disputa o treinador com o Vitória e o Coritiba

Apenas duas horas após demitir Marcelo Oliveira, a diretoria do Cruzeiro anunciou nesta terça-feira (2) a contratação de Vanderlei Luxemburgo para a sequência da temporada. O clube não confirmou o tempo de contrato do novo treinador, mas indicou que o vínculo será longo ao afirmar que Luxemburgo "terá como missão, nos próximos anos, manter a história vencedora do Maior de Minas".

O treinador deve se apresentar ao time nesta quarta-feira (3), mas ainda não está certo de se ele comandará o Cruzeiro na partida da noite, contra o Flamengo, justamente seu ex-time, no Mineirão - Luxemburgo deixou o time carioca no dia 25 do mês passado criticando diversos membros da diretoria rubro-negra. Se não estiver na beira do gramado nesta quarta, ele estreará logo no clássico com o Atlético-MG, domingo (7), no Independência.

Luxemburgo comandará o Cruzeiro pela segunda vez na carreira. Na primeira, ele obteve grande rendimento entre os anos de 2002 e 2004. Ao todo, registrou 68 vitórias, 22 empates e 17 derrotas, com aproveitamento de 70%. O treinador brilhou principalmente em 2003, quando faturou a tríplice coroa, com os títulos da Copa do Brasil, do Campeonatos Mineiro e do Campeonato Brasileiro.

O anúncio do retorno de Luxemburgo aconteceu poucas horas após a demissão de Marcelo Oliveira. O técnico, que levou o Cruzeiro ao bicampeonato brasileiro, foi dispensado em razão da irregularidade demonstrada pela equipe nos últimos meses. O time foi eliminado na semifinal do Mineiro, caiu nas quartas de final da Copa Libertadores e ainda não venceu no Brasileirão, após quatro rodadas disputadas.

A pressão aumentou no início desta semana, com críticas de torcedores por conta da derrota para o Figueirense, no último domingo (31), em Florianópolis. Nesta terça, os muros do CT amanheceram pichados com ofensas a Marcelo Oliveira e ao presidente do Cruzeiro, Gilvan Tavares.

Escrito por:

Agência Estado