Publicado 29 de Junho de 2015 - 5h30

Os vereadores de Campinas deixaram para votar no último dia antes do recesso a polêmica proposta de Campos Filho (DEM) que proíbe o debate de gênero nas escolas. Vamos relembrar que esse projeto foi apresentado com o objetivo de proibir que a ideologia constasse no Plano Municipal de Educação. Pois bem: o plano foi aprovado semana passada e sem os termos “ideologia”, “gênero” ou “orientação sexual”. Se a ideia era essa, a proposta perde toda a razão de existir.