Publicado 05 de Junho de 2015 - 5h30

A Polícia Civil de Paulínia, em ação conjunta com a Guarda Municipal, prendeu na noite de quarta-feira três traficantes — um deles procurado há seis meses — por fazerem parte do crime organizado na cidade, que distribuía drogas para Campinas e região. A apreensão de drogas foi a maior do ano, totalizando 23 quilos de maconha, crack, cocaína e pasta base, além de veículos, dinheiro e celulares. De acordo com o delegado responsável pela ação, Marco Antonio Evangelista, o flagrante foi possível após os traficantes saírem para entregar drogas na cidade, uma vez que eles não possuíam mandado de busca e apreensão.

“Era uma quadrilha que desafiava a equipe. Estávamos há meses procurando o flagrante. E recebemos informação de que essa semana, por causa do feriado, eles teriam uma quantidade grande de droga. A quadrilha agia como um centro de distribuição”, afirmou. De acordo com o delegado, o integrante Leonel Rodrigues Souza, conhecido como “Leleu”, de 25 anos, é apontado como um dos principais traficantes da cidade e membro da facção criminosa que atua dentro dos presídios do Estado.

O crack apreendido tinha aspecto diferente, segundo Evangelista. A diferença era que a pedra “brilhava”, e não era conhecida dos policiais. A Polícia Civil deve testar a droga para verificar a qualidade e que tipo de química foi usada no entorpecente.

A ação ocorreu na Rua Antônio Argentin, no bairro São José, área norte da cidade. A casa era conhecida como sede da distribuição e, a paisana, policiais esperaram o momento que os traficantes sairiam da residência. Às 21h30. quatro pessoas foram vistas deixando a casa em um veículo Corsa de cor prata. Nesse momento, a GM foi acionada.

Em seguida, os policiais abordaram os homens. No interior do carro foi encontrado apenas um pino com cocaína. Apesar de não configurar tráfico, os policiais questionaram os ocupantes do veículo, e um deles acabou confessando que havia drogas escondidas dentro de um carro em sua residência. “Foi o que permitiu o flagrante. Fomos à casa e encontramos todo o material que seria distribuído no feriado”, disse Evangelista.

As drogas foram encontrados no carro, no interior da residência e sobre a laje da casa. No total, foram apreendidos 1,9 quilos de cocaína, divididos em cerca de 1.180 pinos e um tablete, 1,6 quilo de crack, divididos em tijolos, cerca de 20 quilos de maconha e um saco plástico contendo pasta base, além de produtos químicos usados no manuseio do entorpecente. Os traficantes presos são Humberto Furini, de 21 anos, Leonel Rodrigues Souza, de 25 anos e Rafael Soares Martins Reis, 24 anos. Também foram apreendidos três veículos que estavam na residência dos acusados. Uma mulher que estava na companhia dos homens foi ouvida como testemunha e liberada.

Argentina

Durante a operação, também foi encontrada uma nota de peso argentino. O delegado acredita que os criminosos buscavam a droga na Argentina. “É um viés de que traziam a droga da fronteira. Um dos presos confessou também que a maconha vinha do Mato Grosso do Sul. Isso mostra que o esquema ia além do perímetro de Campinas”, disse.