Publicado 04 de Junho de 2015 - 5h30

Assaltantes usaram marretas para tentar invadir dois bancos em duas cidades da região ontem. Em Campinas, ao menos oito bandidos invadiram uma agência do Banco Santander na Avenida Bento de Arruda Camargo, no Parque São Quirino, pela manhã. Os criminosos estavam em dois carros e usaram a marreta para acessar a área onde estão os caixas. Eles portavam armas pesadas, como uma espingarda calibre 12 e submetralhadoras.

A ação foi por volta das 11h40, quando um dos homens rendeu um dos vigilantes da agência após distraí-lo ao pedir informações. Na sequência, um segundo vigia foi dominado e parte da quadrilha quebrou o vidro para entrar. Segundo a Polícia Civil, eles levaram R$ 3.500,00 que estavam nos caixas, além de dois coletes a prova de bala e um revólver calibre 38 de um dos vigilantes. Os bandidos fugiram em alta velocidade pela avenida. O Instituto de Criminalística (IC) apreendeu no local um projétil calibre 38 e duas amostras de sangue para análise.

Segundo a gerente de uma loja que fica na região, Marli Martins, os criminosos completaram o assalto em cinco minutos “É muita audácia, com escopeta na mão e sem capuz. Os lojistas aqui ficam muito inseguros.” Ela disse que um dos clientes, que entrava na agência na hora do crime, correu e se escondeu no comércio. As câmeras de segurança do local podem ajudar na identificação dos bandidos. A agência ficou fechada e não reabriu ontem. Em nota, o Santander informou que está colaborando com as investigações.

Em Hortolândia, uma quadrilha com pelo menos seis bandidos tentou assaltar uma agência do Banco Itaú à tarde, no Jardim Rosolem. Armados com fuzis, eles trocaram tiros com os vigilantes e fugiram sem levar nada em um Gol branco, abandonado depois nas proximidades. A agência fica na Avenida Antônio Fernandes Leite, a principal do bairro.

A tentativa de roubo aconteceu logo após o final do expediente bancário, por volta das 16h15. Assim como no roubo ao Santander, os criminosos tinham uma marreta e tentaram quebrar o vidro externo. Eles foram surpreendidos pelos vigias e não conseguiram completar o assalto. A Polícia Militar (PM) informou que havia clientes na hora do crime, mas não soube precisar quantos. A perícia esteve no local coletou projéteis de fuzis e de uma pistola 9mm.

Um funcionário que trabalha na avenida disse que os bandidos jogaram o carro em cima da calçada para dar início ao assalto. “É um pânico indescritível, é ver a morte na sua frente. Já chegou dando tiro e falando para gente ir para o chão” afirmou o homem que preferiu não se identificar.

Quem tentou usar os caixas eletrônicos no começo da noite encontrou a agência de portas fechadas. O Itaú informou em nota que “não houve roubo de valores e que está prestando as informações necessárias às autoridades responsáveis”. (Eric Rocha/AAN)