Publicado 29 de Junho de 2015 - 5h30

Em tarde inspirada do atacante Biro Biro, a Ponte Preta venceu o Atlético-PR, por 2 a 1, de virada, ontem à tarde, no Estádio Moisés Lucarelli, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. A Macaca começou mal, mas buscou forças e reagiu em alto estilo no segundo tempo. Com 16 pontos, o time campineiro subiu para a 8 posição e agora está a apenas três pontos do líder, Sport, e a dois do G4.

Pela próxima rodada, a Macaca enfrenta o Corinthians, quinta-feira, na Arena Corinthians, em São Paulo. O volante Josimar poderá voltar ao time e Renato Chaves pode ser a novidade na zaga, já que Tiago Alves não correspondeu. O Furacão, que estava em 3 lugar, caiu para a 6 posição e chegou à terceira rodada sem vencer.

No jogo de ontem, a Macaca encarou um adversário bem armado taticamente e muito veloz. Mesmo assim, não se acovardou e jogou de igual para igual. O time visitante foi melhor durante a primeira etapa, teve 57% de posse de bola, e finalizou pelo menos seis vezes com chance de gol.

Nesse momento do jogo, o goleiro Marcelo Lomba se destacou fazendo defesas importantes. Mesmo sofrendo para acompanhar Nikão e companhia, a Ponte conseguiu encerrar a primeira parte da partida com um valioso empate.

Nikão, que passou pela Ponte em 2013, marcou um belo gol. Aos 27’, depois que Eduardo fez boa jogada pela direita e cruzou, o camisa 11 pegou de primeira. Dentro da área, ele acertou o canto rasteiro do goleiro Marcelo Lomba, que nada podia fazer: 1 a 0.

Antes mesmo de sentir o golpe, a Macaca se lançou ao ataque e já conseguiu o empate. Aos 29’, Biro Biro recebeu a bola na entrada da área. Ele fez passe de qualidade para Renato Cajá, que bateu cruzado, de canhota. Natanael se atrapalhou na tentativa de evitar o gol de empate e a bola acabou entrando mansamente: 1 a 1.

O segundo tempo começou com a Ponte mostrando uma postura completamente diferente. Mais ousada e criativa, reduziu os espaços do adversário e não tomou mais nenhum susto. A virada aconteceu aos 24’. Biro Biro, que só não fez chover no Majestoso, começou grande jogada pelo meio. Deixou Felipe Azevedo na cara do goleiro para fazer 2 a 1.

Na saída do gramado, Biro Biro comemorou bastante o resultado. “Nosso objetivo é esse mesmo (vencer) porque nosso grupo é qualificado e vem trabalhando forte. As coisas estão a nosso favor e sta vitória foi importante”, comentou o atacante.

Guto Ferreira destaca poder de reação

A reabilitação da Ponte Preta no Brasileirão veio com muito suor. Para o técnico Guto Ferreira, foi o jogo mais difícil até aqui e serviu para confirmar o poder de reação da equipe, que voltou a encostar no G4, a apenas três pontos do líder, Sport. “Tivemos confrontos bastante complicados com o Cruzeiro, Fluminense e Goiás, mas este foi certamente o que exigiu mais força de nossa equipe”, comentou. O treinador destacou a vitória, que deixa seu time na parte de cima da tabela. “Estes três pontos nos empurram para brigar por vaga lá em cima. Temos 16, em oitavo lugar, mas estamos a apenas a três do líder. Isso prova o quanto é equilibrado o Campeonato Brasileiro”, disse. Guto admitiu que a Ponte teve atuação regular no primeiro tempo, mas reagiu bem na etapa final. “Se fosse encontrar um motivo para justificar

a mudança de comportamento, diria que houve um assentamento da equipe. O Atlético-PR jogou muito bem no primeiro tempo, mas correu de forma anormal. Não conseguiria manter o ritmo até o final”, avalia. (PS/AAN)

PONTE PRETA

Marcelo Lomba; Rodinei, Tiago Alves (Renato Chaves, int), Pablo e Gilson; Vítor Xavier, Fernando Bob e Renato Cajá; Felipe Azevedo (Roni, 36’/2), Diego Oliveira e Biro Biro (Paulinho, 42’/2). Técnico: Guto Ferreira.