Publicado 05 de Junho de 2015 - 5h30

Pouco mais de duas semanas depois de se desligar do Grêmio, o técnico Luiz Felipe Scolari já tem casa nova. E não será nenhum clube no Brasil. Pelo contrário, ele buscará novos ares longe do País. Ontem, ele foi anunciado pelo Guangzhou Evergrande, da China.

Felipão vinha sendo procurado por clubes da Ásia nos últimos tempos, mas somente ontem aceitou o desafio de voltar ao continente. De acordo com o Guangzhou Evergrande, o tempo de contrato é de dois anos e meio. Os valores não foram revelados e a tendência é que o treinador leve a sua comissão técnica com ele.

O acerto com o Guangzhou Evergrande surpreende. Primeiro porque o treinador não dava sinais de que aceitaria um novo desafio tão cedo, principalmente tão longe do futebol brasileiro. Mas também porque o time chinês contava com o ex-zagueiro Fabio Cannavaro como técnico até ontem. O anúncio da saída do italiano, aliás, aconteceu momentos antes da confirmação de Felipão.

No Guangzhou Evergrande, ele terá mais uma chance de dar a volta por cima após a vexatória eliminação da Seleção Brasileira na última Copa do Mundo. Durante seu período no Grêmio, o 7 a 1 da Alemanha foi constantemente lembrado, o que gerou irritação do treinador em diversas oportunidades.

Felipão encontrará no Guanghzou Evergrande uma equipe que briga pela liderança do Campeonato Chinês e está nas quartas de final da Liga dos Campeões Asiática. Se a língua deve ser um problema, ele terá ao seu lado quatro jogadores brasileiros: o volante Renê Júnior, o meia Ricardo Goulart e os atacante Alan e Elkeson. (AE)