Publicado 04 de Junho de 2015 - 5h30

Novak Djokovic quebrou ontem, em Paris, uma das últimas barreiras que o desafiavam no circuito profissional. Com uma grande atuação, o tenista sérvio enfim conseguiu vencer Rafael Nadal em Roland Garros, onde o espanhol fez história com nove títulos e dessa vez perdeu uma invencibilidade de incríveis 39 partidas na competição realizada em Paris. Em queda nesta temporada, ele sucumbiu por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/3 e 6/1, e viu o número 1 do mundo ir à semifinal.

Nadal não sabia o que era derrota no Grand Slam francês desde 2009, quando foi surpreendido pelo azarão sueco Robin Soderling nas oitavas de final. Então ele já era o tetracampeão com os títulos de 2005, 2006, 2007 e 2008, sendo que o espanhol depois recuperaria o seu reinado em grande estilo em seguida com as taças de 2010, 2011, 2012, 2013 e 2014. A condição de rei de Roland Garros, porém, nunca esteve tão em xeque como agora, pois Nadal desta vez encarou o líder do ranking mundial como atual sétimo tenista do mundo. Essa derrota, por sinal, deverá fazer o espanhol despencar ainda mais na listagem da ATP, pois ele não conseguiu defender os pontos como atual campeão em Paris.

Antes de finalmente bater Nadal, Djokovic foi superado por seis vezes pelo espanhol em Roland Garros. Curiosamente, Nadal viu o seu reinado acabar em Roland Garros justamente no dia em que completou 29 anos de idade. Os seus tênis, por sinal, carregavam ontem o número 9 em alusão aos seus nove títulos na França, onde ostenta um incrível retrospecto de 70 vitórias e duas derrotas. O rei do saibro, porém, agora foi destronado por Djokovic, que segue sua rota em busca de seu primeiro título em Paris.

O próximo rival do sérvio na capital francesa será o britânico Andy Murray, que voltou a mostrar que vive grande momento no saibro. Diante de um especialista neste tipo de quadra, o espanhol David Ferrer, parecia até que Murray era quem dominava o piso, já que venceu com certa facilidade por 3 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/4), 6/2, 5/7 e 6/1. É a terceira vez que o britânico chega às semifinais no Grand Slam francês.

No feminino, Serena Williams não teve problemas para se garantir nas semifinais de Roland Garros. Ontem, a número 1 do mundo avançou ao derrotar a italiana Sara Errani, 17 colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/3. Agora Serena vai enfrentar a suíça Timea Bacsinzsky. A outra semifinal do Grand Slam parisiense foi definida na terça. A sérvia Ana Ivanovic, campeã em 2008, vai encarar a tcheca Lucie Safarova. (AE)