Publicado 04 de Junho de 2015 - 5h30

Robinho é a preocupação da vez da Seleção Brasileira que se prepara para a Copa América, no Chile. O atacante sentiu dores no joelho direito no treino da manhã de ontem, foi poupado das atividades da tarde e está sob observação. A comissão técnica prefere não fazer alarde, mas existe apreensão.

O técnico Dunga já perdeu três jogadores que convocara inicialmente por contusão: o lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, com um problema na coluna; e o goleiro Diego Alves, do Valencia, e o volante Luiz Gustavo, do Wolfsburg, ambos por contusão no joelho. Diego já foi operado e Luiz Gustavo passará por cirurgia na segunda-feira.

Com relação a Robinho, a CBF informou a princípio que a sua saída antecipada fazia parte da programação elaborada pelo preparador físico Fábio Mahseredjian para os jogadores que estão mais desgastados fisicamente. No entanto, o gesto do atacante ao sair do campo, mostrando o joelho para o médico Rodrigo Lasmar, deu a impressão de que nem tudo estava tão tranquilo assim. À tarde, foi dada a informação de que ele ficará entre 24 e 48 horas em observação, o que mostra que o quadro pode ser mais grave do que o admitido.

O coordenador de seleções, Gilmar Rinaldi, porém, afirmou que está tudo bem com Robinho. "Ele está na sala de musculação, pedalando, está tudo sob controle", disse, sorrindo, enquanto os jogadores participavam do treino vespertino.

O volante Elias também não foi ao campo ontem, em Teresópolis. Ficou na academia fazendo musculação. (Da Agência Estado)

Fred, do Shakhtar, será o substituto de Luiz Gustavo

Ter trabalhado com Dunga no Internacional e feito boa temporada no Shakhtar Donetsk, na Ucrânia, foram, para o volante Fred, os dois fatores que levaram o técnico a dar a ele o lugar que seria de Luiz Gustavo — será submetido a uma cirurgia no joelho direito na próxima segunda-feira. O jogador já estava treinado com a Seleção e foi convocado oficialmente para disputar a Copa América. Até agora, ele tem apenas dois jogos pela seleção principal.

"Já trabalhei bastante com o Dunga, mas eu vinha fazendo boa temporada na Ucrânia e isso pesa. O passado com o Dunga também pesa. Ele me ajudou e eu também consegui ajudá-lo bastante", disse o jogador de 22 anos em entrevista coletiva. (AE)