Publicado 03 de Junho de 2015 - 5h30

Embalada, a terceira colocada Ponte Preta encara hoje mais um desafio pelo Campeonato Brasileiro. Depois de duas vitórias no Moisés Lucarelli e dois empates como visitante, a Macaca volta a jogar fora de casa, às 19h30, no Estádio de São Januário, contra o Vasco. O adversário é atual campeão carioca, mas vem patinando na competição nacional, já que abre a zona de rebaixamento. Invicta, a Ponte traçou meta de somar pelo menos um ponto no Rio de Janeiro.E se depender de retrospecto, a Ponte Preta pode se dar bem. Não que costume aprontar para cima do time cruzmaltino. É que 50% dos confrontos terminaram empatados. Em 22 duelos entre ambos ao longo da história da Série A do Campeonato Brasileiro, a Macaca venceu quatro e o Vasco sete.Para o técnico Guto Ferreira, todo cuidado é pouco. "Independentemente do momento, é o Vasco que estará em campo. É um time bom, que tem um conjunto muito forte e boa organização tática. Temos que tomar todos os cuidados possíveis e imagináveis", destaca o técnico Guto Ferreira.Os jogadores concordam com o comandante. "Temos um confronto difícil, mas nossa equipe achou um padrão de jogo", diz o volante Josimar. "Temos duas partidas fora de casa (sábado tem o Santos na Vila Belmiro) e precisamos somar o máximo de pontos. Acredito que quatro pontos já estaria bom", completa.O zagueiro Pablo, um dos mais regulares da equipe, ressalta a necessidade de a Ponte jogar focada nas duas próximas partidas. "Serão jogos complicados. Até porque não tem jogo fácil no Brasileiro. A gente tem que entrar focado e determinado", alerta.A principal mudança para o duelo de hoje é a saída de Rildo, que xingou o auxiliar técnico Alexandre Faganello ao ser substituído no final da partida com a Chapecoense, e acabou punido com multa. Ao ser questionado a respeito do fato, Guto Ferreira não economizou nas críticas ao atacante, que estaria nos planos do Grêmio."O grupo sabe que existe um comando aqui e o fato já foi resolvido. Ele está pagando o preço por sua atitude. É vida que segue e não vamos admitir mais. Ou se engaja, ou está fora. Não podemos perder o todo por causa de uma peça", comentou e ainda acrescentou: "Ele é importante? É. É insubstituível? Não."Com a mudança, a Ponte volta a ter o ataque formado pelo trio Biro Biro, Diego Oliveira e Felipe Azevedo. No mais, o time será o mesmo da última rodada.

Equipe carioca não terá seu goleiro titular

Ainda sem vencer no Brasileirão e abrindo a zona de rebaixamento, o Vasco recebe a Ponte Preta hoje, às 19h30, no São Januário, tentando afastar o início de crise que se avizinha.

O time, que marcou um único gol em quatro jogos, terá o retorno do atacante Dagoberto, mas por outro lado não poderá contar com o goleiro Martin Silva.

O uruguaio já viajou ao seu país para se juntar à seleção que se prepara para a Copa América. Em seu lugar, o técnico Doriva confirmou Jordi, que é o reserva imediato do goleiro.

Já o atacante Dagoberto retorna ao time após cumprir suspensão automática na última rodada, contra o Atlético Mineiro. Assim, Riascos vai para o banco de reservas.

O restante do time é o mesmo que foi goleado por 3 a 0 pelo Atlético Mineiro no domingo, inclusive com a permanência de Diguinho no meio-campo. Na última partida, ele substituiu o volante Serginho por questões contratuais. No treino de ontem, Doriva manteve Diguinho no treino tático, enquanto Serginho apenas correu em volta do gramado. (Da Agência Estado)

Time estreia no Brasileiro Sub-20 diante do Inter

Com três jogadores do elenco profissional em campo, a Ponte Preta estreia hoje, às 15h, no Campeonato Brasileiro Sub-20, diante do Internacional. O jogo será realizado no Estádio Morada dos Quero-Queros, em Alvorada, cidade que fica na região metropolitana de Porto Alegre.

A Macaquinha, que é comadada pelo técnico Jorge Parraga, busca uma melhor campanha já que no ano passado perdeu todas as partidas que disputou. Aliás, o clube tem péssimo retrospecto na competição que foi criada em 2006. Em 12 jogos nas três edições que participou, sofreu 11 derrotas e ganhou apenas uma vez. Marcou seis gols e sofreu 31.

O Inter, que foi campeão em 2006 e 2013, é primeiro colocado do ranking nacional sub-20. Fez 56 jogos, com 36 vitórias, 10 empates e 10 derrotas. Para evitar um novo vexame, a Ponte escalou o goleiro Matheus, o zagueiro Rodrigo Lobão e o volante Vítor Xavier, do time principal, como titulares. Os jovens meias Nathan e Leandrinho, que também estão no elenco profissional, ficarão no banco de reservas. (PS/AAN)

VASCO DA GAMA

Jordi; Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Guiñazu, Diguinho, Julio dos Santos e Rafael Silva; Dagoberto e Gilberto. Técnico: Doriva.