Publicado 01 de Junho de 2015 - 5h30

Domingo de manhã, ingresso mais barato, Vila Belmiro cheia, a indefinição em relação ao futuro de Robinho, que poderia fazer seu último jogo com a camisa do Santos, e o Sport iniciando a rodada na liderança do Campeonato Brasileiro. Todos esses ingredientes apontavam já, antes mesmo de a bola rolar, que o jogo tinha tudo para ser bem disputado. E foi. No final, o ótimo 2 a 2 premiou as duas equipes

Com o resultado, o Santos chegou aos cinco pontos e o Sport foi a oito — segue invicto no torneio. Agora, o clube paulista terá de se virar sem Robinho, que hoje se apresenta à Seleção Brasileira para a disputa da Copa América.

O Santos começou a partida pressionando. O Sport marcava atrás da linha da bola, mas sempre levava perigo quando explorava o contra-ataque.

Quando a partida já caminhava para o fim da primeira etapa, o experiente Renato recebeu bom passe em profundidade na direita do campo e cruzou na medida para Robinho, livre, em uma das poucas falhas da zaga pernambucana. Ele testou firme para excelente defesa de Danilo Fernandes. No rebote, o atacante Ricardo Oliveira, em posição de impedimento não assinalada pelo bandeira, cabeceou na trave. A bola sobrou para Robinho de novo, que com um sem pulo estufou as redes. . No 2 tempo, o Sport voltou com duas modificações e mais ofensivo. Com Diego Souza no time, a equipe buscava mais o toque de bola objetivo. Logo no começo, aos 5’, Rithely dominou, avançou e deu lindo passe para Joelinton empatar.

O auxiliar-técnico Serginho Chulapa (o técnico Marcelo Fernandes está suspenso) resolveu mexer no ataque santinsta e trocou Geuvânio por Gabriel. O garoto voltou a dar velocidade ao time.

Aos 26’, Lucas Lima bateu escanteio. O zagueiro Werley se antecipou à marcação e cabeceou sem chances para o goleiro Danilo Fernandes.

O Sport partiu em busca do empate. Nos acréscimos, Diego Souza iniciou a jogada com calma e categoria. A bola sobrou para Neto que, cercado, e tocou para Samuel Xavier igualar o marcador. (Da da Agência Estado)

Tropeços no final acendem luz de alerta

O s jogadores do Santos lamentaram mais um tropeço da equipe. Assim como ocorreu no empate com o Avaí e na derrota para a Chapecoense, o time perdeu chances e acabou castigado. Para o O atacante Gabriel, foi um empate “com gosto de derrota”. Em entrevista coletiva após o duelo, o técnico Marcelo Fernandes lembrou que a incapacidade santista em decidir as partidas tem sido uma constante neste começo de Brasileirão. "Houve outras ocasiões em que, mesmo vencendo, quase cedemos o empate no final. O campeonato é muito difícil. Não podemos cometer esse tipo de erro", disse.

Agora o Santos pensa no clássico contra o São Paulo, quarta-feira, no Morumbi, pela quinta rodada do Brasileirão. O confronto será o primeiro da equipe sem Robinho, que se apresenta à Seleção para a disputa da Copa América. (AE)

SANTOS

Vladimir; Daniel Guedes (Daniel Guedes), David Braz, Werley e Victor Ferraz; Lucas Otávio, Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel), Ricardo Oliveira (Rafael Longuine) e Robinho. Técnico: Serginho Chulapa (interino).