Publicado 04 de Junho de 2015 - 5h00

Por Milene Moreto

Milene Moreto

Cedoc/RAC

Milene Moreto

Após se envolver em polêmicas ao dizer frases consideradas homofóbicas e racistas na Câmara, o vereador Cid Ferreira (SD) deve responder a representações no Ministério Público e na Corregedoria da Casa. Questionado ontem sobre suas falas na audiência pública, que debateu a ideologia de gênero na semana passada, Cid afirmou que disse para todos que ele é bonito e o resto e feio e que ele tem olhos azuis e que o “pessoal” não tinha. As falas, segundo ele, não foram dirigidas ao jovem negro com quem ele discutia no momento.

Reações

Integrantes de diversos movimentos em Campinas ficaram indignados com o comportamento de Cid Ferreira e querem que ele seja responsabilizado. Qualquer parlamentar tem imunidade na tribuna da Câmara, mas é responsável pelo conteúdo do que fala durante audiências e sessões. Ou seja, se proferir impropérios de cunho racista ou homofóbico, não estará protegido por nada a não ser pelos seus colegas de plenário. 

Corregedoria

Atualmente quem comanda a Corregedoria da Câmara de Campinas é o vereador Jorge Schneider (PBT), que se envolveu em polêmica semelhante na Casa, ao discutir a ideologia de gênero. Suas falas também foram consideradas homofóbicas por quem estava no debate. Quem não concordar com o que os parlamentares disseram tem o direito questionar no Legislativo, via Corregedoria, ou buscar a Justiça. Agora, se o processo vai andar na Câmara, aí já é outra questão.

[TITULINHO]Tudo na gaveta

[/TITULINHO]Nenhum processo protocolado na Corregedoria da Casa que questionaram a conduta dos legisladores neste mandato foi para frente. Está tudo na gaveta.

[TITULINHO]Achei necessário

[/TITULINHO]O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) disse que considerou as mudanças do ajuste fiscal feitas até agora pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, positivas para o País. O peessebita afirmou que alguns deputados do PSB votaram favoráveis, mas não devem se comportar da mesma forma na outra etapa do ajuste que ainda passará pela Câmara e conta com a desoneração fiscal da folha de pagamento.

[TITULINHO]Setores

[/TITULINHO]Jonas afirmou que alguns setores serão muito prejudicados caso a proposta passe pelo crivo do Congresso. Entre os setores citados pelo prefeito estão o de telecomunicações e o de transporte. Segundo o chefe do Executivo de Campinas, se a desoneração para esses setores for reduzida, poderá ter reflexos diretos nos empregos da região.

[TITULINHO]Nada definido

[/TITULINHO]O presidente do PRB em Campinas, Adilson Momento, informou que o partido atualmente integra a base do apoio do governo Jonas Donizette (PSB) e que as lideranças da legenda estão sendo consultadas sobre possíveis alianças para 2016. No entanto, nada está definido até agora.

[TITULINHO]Só que...

[/TITULINHO]A filiação do ex-prefeito Pedro Serafim (PDT) ao PRB já é dada como certa por lideranças dos dois partidos e o nome dele para a disputado ano que vem ao cargo de prefeito também. Tem quem arrisque que a assinatura da ficha de filiação será em 15 dias.

{HEADLINE}

{TEXT}

Escrito por:

Milene Moreto