Publicado 02 de Junho de 2015 - 12h51

Por Gustavo Abdel

Uma passeata dos servidores municipais de Campinas em greve fecha no começo da tarde desta terça-feira (2) a Avenida Moraes Sales e a Rua Irmã Serafina. Cerca de 200 grevistas acompanham o trio elétrico que desce rumo ao Paço Municipal. A greve entrou hoje neste segundo dia com a entrada de servidores na Prefeitura liberada. Apesar de um efetivo reforçado de guardas municipais, os acessos estão não foram impedidos como nesta segunda-feira - quando os acessos ficaram bloqueados até às 14h30. A Administração conseguiu liminar na Justiça para desimpedir as entradas, com pena de multa diária de R$ 10 mil.

Nesta segunda-feira a greve também afetou principalmente a área da Educação, com 18 unidades totalmente fechadas e 100 parcialmente. Ontem à tarde a categoria decidiu por manter as paralisações até que o governo municipal abra negociação. Os servidores reivindicam reajuste salarial de 18,6%, mas o governo municipal propôs em negociação na semana passada 7,13% de reposição e 10% no vale alimentação.

O Secretário de Relações Institucionais, Wanderley de Almeida, disse que Executivo está aberto ao diálogo e que uma nova reunião deve ser marcada nesta quarta-feira. "A nossa proposta é a média dos principais índices inflacionários do país, e 10% no auxílio-alimentação está acima", defendeu. Até o meio-dia desta terça-feira a Prefeitura não havia divulgado balanço sobre os setores afetados pela paralisação.

Balanço divulgado pela Administração no final da tarde de ontem indicou que a Educação foi a área mais afetada pela greve. Das 201 unidades, 18 foram paralisadas totalmente e 100 parcialmente. Nas demais o atendimento seguiu normalmente. Dentre as paralisadas durante toda a segunda-feira está a Emei Pezinhos Descalços, no Jardim Carlos Lourenço, e Emef Luis Chaves, no Santa Rosa.

Na Saúde, das 100 unidades da cidade, oito ficaram parcialmente paralisadas, e nas demais a Administração garante que o atendimento seguiu normalmente. “No Hospital Municipal Dr. Mário Gatti dos 600 funcionários escalados para o período da tarde, somente 20 estiveram ausentes”, informou em nota a Prefeitura.

Escrito por:

Gustavo Abdel