Publicado 30 de Junho de 2015 - 18h24

Buscas por voos e hotéis para Punta Cana, nas férias de julho deste ano, cresceram 408% em relação ao mesmo período do ano passado.

Reprodução

Buscas por voos e hotéis para Punta Cana, nas férias de julho deste ano, cresceram 408% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em junho, começa o verão no hemisfério norte o período ideal para quem gosta de calor e agitação, o que faz com que países da Europa e os Estados Unidos recebam muitos turistas brasileiros. Mas este ano há uma agravante: as duas moedas estão valendo muito, frente ao real, e os brasileiros estão pensando, cada vez, mais no bolso antes de viajar.

Segundo o Kayak, líder global em pesquisas de viagens online, as buscas por voos e hotéis para Punta Cana, nas férias de julho deste ano, cresceram 408% em relação ao mesmo período do ano passado.

Quem também se deu bem foi a cidade de Toronto, que teve um acréscimo de 322% nas buscas. Os motivos? O dólar canadense mais barato que o dólar americano e o fato de julho ser um mês de alta procura por intercambistas em busca de cursos de Inglês. Vale lembrar que o destino provavelmente também está favorecido por sediar os Jogos Pan-americanos.

Para quem o dólar alto inviabilizou qualquer viagem ao exterior, dois destinos nacionais estão em alta: Gramado e Fernando de Noronha.

Os viajantes que querem aproveitar o frio da Serra Gaúcha cresceram 138% em relação ao ano passado. Já para os que preferem altas temperaturas e belas paisagens praianas, o volume de interessados em curtir Fernando de Noronha saltou 112%.

O dólar elevado também já começou a surtir efeito nos gastos dos brasileiros no exterior (em maio, o Banco Central divulgou queda de 19% de janeiro a abril deste ano em relação ao ano passado).

Pensando nisso, o Kayak dá algumas dicas de como driblar a alta das moedas e aproveitar as férias de meio de ano, tanto no Brasil como em outro país:

· Há inúmeros lugares no Brasil que você deve ter vontade de conhecer, aproveite a desvalorização do real no exterior para viajar internamente.

· Se a intenção é mesmo fazer uma viagem internacional, procure por destinos onde o real é mais valorizado. Por exemplo: As ilhas Caribenhas e destinos na América do Sul, como Argentina e Chile.

· Moeda alta não significa que é preciso deixar de viajar: aproveite as promoções das companhias aéreas e utilize metabuscadores para encontrar os melhores preços.

· Reduza o tempo da estadia ou, então, busque por hotéis mais em conta, com menos estrelas.

· Priorize o lazer e não as compras: é possível viajar gastando apenas o necessário, sem precisar voltar com a mala cheia.