Publicado 28 de Junho de 2015 - 21h19

Parada LGBT 2015 em Toronto, maior cidade canadense

Eduardo Gregori/AAN

Parada LGBT 2015 em Toronto, maior cidade canadense

Milhares de pessoas foram ao Centro de Toronto neste domingo (28) para acompanhar a Pride Toronto, a parada LGBT da maior cidade canadense. A chuva que caiu insistentemente desde o sábado (27), além do incomum frio já quase no Verão do Hemisfério Norte ,não desanimaram participantes e o público em geral, formado por pessoas de todas as orientações sexuais. O tema deste ano, “Come Out and Play” ("Saia e Participe") é também um trocadilho para “saia do armário e jogue”, que incentiva a participação da comunidade LGBT nos Jogos Pan-Americanos que acontecem em Toronto no próximo mês, além de promover uma discussão sobre o preconceito nos esportes, um dos temas discutidos durante todo o evento, que teve início no dia 19 e que terminou neste domingo. E os esportistas atenderam ao chamado da organização. Durante o evento que tomou as ruas da cidade, equipes LGBT de vôlei, futebol, hóquei, natação, entre outras modalidades esportivas, marcharam sob o aplauso e apoio do público.

Parada LGBT 2015 em Toronto, maior cidade canadenseAlém de grupos que lutam pelos direitos LGBTs, a parada reuniu também outras comunidades, de refugiados de países onde a homossexualidade é proibida, a grupos de assexuados, que mostraram também que existem indivíduos que não gostam e não praticam sexo. Entre os grupos que mais receberam apoio da plateia, os policiais, o corpo de bombeiros e a polícia montada canadense. Muitos marcharam de mãos dadas com seus companheiros. Grupos de pais que carregavam cartazes com a frase “I love my gay son”(“Eu amo meu filho gay”) foram ovacionados durante todo o percurso. A parada aproveitou para discutir também sobre HIV e Aids. Manifestantes exibiram cartazes em que assumiam ser soropositivos, e que isso não é motivo para discriminação seja na sociedade ou mesmo dentro da comunidade LGBT.

Parada LGBT 2015 em Toronto, maior cidade canadenseCom muitos apitos, samba brasileiro e gritos de “happy pride” (“feliz orgulho”), a parada seguiu até Dundas Square, uma das principais praças do Centro de Toronto, onde diversos grupos se apresentaram no show final, entre as bandas convidadas, a polêmica Pussy Riot, que, em 2012, provocou a ira do então primeiro-ministro russo Vladimir Putin, ao fazer uma performance não autorizada na Catedral de Cristo Salvador de Moscou. Episódio no qual todas as integrantes acabaram presas.

Parada LGBT 2015 em Toronto, maior cidade canadense