Publicado 01 de Junho de 2015 - 14h11


Divulgação

Um dos principais monumentos de Paris, o Panthéon, recebe a exposição “Quatre vies em résistence”, mostra que vai até dia 10 de janeiro de 2016 e celebra a “Panteonização” de quatro importantes figuras da resistência francesa durante a II Guerra Mundial. Essas personalidades terão suas cinzas transferidas para o monumento no dia 27 de maio em uma celebração solene.

Os homenageados são Germaine Tillion, etnóloga, chegou a ser presa pelos alemães e lutou, depois da guerra, pela paz na Argélia; Geneviève de Gaulle-Anthonioz, sobrinha do general de Gaulle, foi presidente da ong ATD Quart Monde e resistente durante a guerra; Pierre Brossolette, foi um jornalista que muito cedo denunciou as ideias fascistas do nazismo e se tornou combatente, chegou a ser preso e torturado; além de Jean Zay, Ministro da Educação da Frente Popular, assassinado em junho de 1944 por milicianos.

A exposição contará com filmes, documentos e recursos digitais que mostrarão as origens e a trajetória destes quatro resistentes. Um dos objetivos da exposição é levar os visitantes a refletirem sobre os valores dessas personalidades e todas facetas da resistência.

Para os interessados, a exposição será gratuita entre os dias 28 de maio, a partir de meio-dia, e 31 de maio. O Panthéon é uma das construções neoclássicas mais importantes de Paris, localizado no 5º arrondissemant. Outras importantes personalidades da história francesa foram sepultadas no Panthéon, como Voltaire, Victor Hugo, Alexandre Dumas, Félix Éboué, René Cassin, Jean Moulin e André Malraux.

Pantheón

Aberto todos os dias (menos 1º de maio e 25 de dezembro)

De 1º de abril a 30 de setembro das 10 às 18:30

De 1º de outubro à 31 de março das 10 às 18h

Preço para profissionais do turismo ou grupos a partir de 20 pessoas: 6 €

Preço normal adulto : 7,50 €

Preço especial : 6 € (jovens de 18 a 25 anos não cidadãos da União Europeia)

Centro de Monumentos Nacionais

Principal gestor de monumentos e locais históricos abertos ao público na França atualmente, o Centro de Monumentos Nacionais tem a missão valorizar o patrimônio francês, assegurar a qualidade das visitas e desenvolver a acessibilidade. Todos os anos, cerca de nove milhões de visitantes franceses e estrangeiros são acolhidos nos quase 100 monumentos, como o Arco do triunfo e a Santa-Capela, a abadia do Mont-Saint-Michel, os castelos de Angers e de Azay-le-Rideau. Em parceria com os profissionais de turismo, o Centro oferece venda antecipada de ingressos com tarifas especiais, opções de “Visitas Privilégio” para grupos, fora do horário de abertura oficial e, ainda, locação de salas e monumentos para eventos corporativos ou sociais ou para cenários de filmes para o cinema e televisão.