Publicado 04 de Junho de 2015 - 20h02

Por Delma Medeiros

Carolina Kasting vive a pianista e compositora Clara Schumann em trama que mistura ficção e realidade

Joao Caldas Filho/Divulgação

Carolina Kasting vive a pianista e compositora Clara Schumann em trama que mistura ficção e realidade

Um triângulo amoroso inusitado, nada convencional para a época, uma história de amor, amizade e lealdade entre três grandes músicos alemães, o casal Clara e Robert Schumann e Johannes Brahms. Este é o mote do espetáculo 'Querido Brahms', que entra em cartaz nesta sexta-feira (5) no teatro Brasil Kirin. Com dramaturgia de José Eduardo Vendramini, a montagem é dirigida por Tadeu Aguiar e tem no elenco Carolina Kasting, Werner Schünemann e Olavo Cavalheiro.

Na Alemanha do século 19, Brahms é chamado às pressas por Clara Schumann, após uma tentativa de suicídio do marido Robert Schumann, que se atirara às águas geladas do Rio Reno durante um acesso de loucura decorrente de uma sífilis. Clara quer a opinião do jovem músico, que é apaixonado por ela, se deve internar o marido num hospício ou tentar curá-lo em casa.

“Brahms morou um tempo com os Schumann. Robert era o mestre-orientador do jovem músico, coisa comum na época, e teve um caso com ele. Brahms se envolveu também com Clara, ela estava grávida dele. A peça mistura ficção e realidade, mas se baseia na história real desse triângulo e se passa numa noite, quando, depois da tentativa de suicídio de Robert, eles discutem sobre internar ou não o compositor num hospício”, conta Werner Schünemann. “É uma história densa, intensa, com uma música maravilhosa”, afirma o ator, referindo-se à trilha sonora com as principais composições dos personagens da peça.

“Robert Schumann não está à beira, mas em pleno colapso nervoso. É um personagem fascinante — aliás os três são fantásticos, complexos —, um compositor que abriu as portas da música que há hoje, que fugiu dos cânones da época”, diz o ator, sem esconder sua admiração pelo compositor alemão que interpreta. Segundo ele, Hermeto Paschoal, o jazz, a música erudita contemporânea devem muito a Schumann. “Ele também inaugurou a crítica musical, que até então era uma espécie de coluna social”, aponta. A direção musical é do maestro Miguel Briamonte, diretor musical e regente de musicais como 'Cats', 'A Bela e a Fera', 'Chicago' e 'O Fantasma da Ópera', entre outros).

AGENDE-SE

O quê: 'Querido Brahms'

Quando: nesta sexta-feira (5) e sábado (6), às 21h; e domingo (7), às 19h

Onde: Teatro Brasil Kirin - Shopping Iguatemi Campinas (Av. Iguatemi, 777, Vila Brandina, fone: 3294-3166)

Quanto: R$ 80,00 e R$ 40,00 (meia)

Escrito por:

Delma Medeiros