Publicado 03 de Junho de 2015 - 10h55

Por Agência Brasil

Longe da crise: com liberação de recursos para financiamento da casa própria, construção civil não para

Cedoc/RAC

Longe da crise: com liberação de recursos para financiamento da casa própria, construção civil não para

O setor da construção demitiu 609 mil trabalhadores no trimestre até abril de 2015, uma queda de 7,6% no nível de emprego em relação a igual período de 2014, informou nesta quarta-feira (3) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua.

"A construção apresenta uma mudança de patamar importante, abaixo do anterior. Faz sentido com a crise econômica", afirmou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do órgão. A indústria, por sua vez, gerou 222 mil vagas no período, alta de 1,7% no nível de emprego ante o trimestre até abril de 2014. "A indústria apresenta recuperação, mas o aumento não é significativo", disse Cimar.

A administração pública, por sua vez, extinguiu 560 mil postos, recuo de 9,5% no trimestre até abril ante igual período do ano passado. "Não conseguimos abrir para entender em que ponto da administração ocorreu isso", ponderou o coordenador.

A geração de vagas foi mais intensa nos serviços prestados às empresas, em que 658 mil pessoas foram contratadas. O resultado representa alta de 6,7% em relação ao trimestre até abril de 2014.

 

Veja também

Escrito por:

Agência Brasil