Publicado 30 de Junho de 2015 - 23h22

Por France Press

Os corpos estavam entre os destroços do avião e nos edifícios

France Press

Os corpos estavam entre os destroços do avião e nos edifícios

A queda de um avião militar Hércules matou 141 pessoas nesta terça-feira (30) em uma área residencial de Medan, norte da ilha indonésia de Sumatra, informou a polícia.

"Recuperamos 141 corpos", disse à AFP Agustinus Tarigan, oficial da polícia no hospital da cidade.

O avião, que havia decolado às 12h08 (2h08 de Brasília) de uma base militar, caiu e explodiu dois minutos depois sobre uma zona residencial, a apenas cinco quilômetros de distância da base, segundo o porta-voz do exército, Fuad Basya. 

A aeronave transportava 12 integrantes da tripulação e 101 passageiros, segundo o comandante da Aeronáutica, Agus Supriatna, o que aponta para diversas vítimas em terra. 

As equipes de emergência já haviam informado ao menos três mortos em terra. 

Muitos passageiros eram parentes de militares, segundo uma fonte da base aérea de Medan. 

Entre as vítimas está pelo menos uma criança, informou Eko Triandi, diretor da Cruz Vermelha.

O avião teve problemas pouco depois da decolagem.

"O piloto pediu para voltar à base, o que significa que tinha uma avaria", afirmou Supriatna, que apontou um possível "problema de motor". 

O Hércules C-130, construído em 1964, estava "em ótimo estado", disse o comandante da Aeronáutica. Transportava material militar quando caiu sobre a zona residencial, o que provocou uma bola de fogo e atingiu vários edifícios. 

As operações de resgate devem prosseguir nas próximas horas na área residencial construída recentemente. Muitos moradores correram para o local da tragédia. 

"Os corpos estavam entre os destroços do avião e nos edifícios. Nós os trasladamos um por um ao hospital Adam Malik", disse à AFP Mardiaz Dwihananto, chefe de polícia de Medan, uma cidade de dois milhões de habitantes. 

"Eu vi o avião que saiu do aeroporto e já estava inclinado. Depois vi a fumaça que soltava", relatou à AFP Januar, morador da região. 

Outra testemunha do acidente afirmou ter visto da janela de casa o avião, a baixa altitude, antes da queda.

"Foi aterrorizante", disse Novi. 

Esta é a segunda tragédia aérea em uma década em Medan. Em 2005, um avião da companhia Mandala Airlines caiu pouco depois da decolagem e provocou a morte de 150 pessoas. 

A Indonésia tem um histórico de problemas em termos de segurança aérea militar e civil. 

Em abril, um caça F-16 pegou fogo no momento da decolagem em uma base militar de Jacarta, o que obrigou o piloto a ejetar-se em voo para salvar a vida. 

Em dezembro do ano passado, um avião da companhia AirAsia sofreu uma avaria quando sobrevoava o mar de Java com destino a Cingapura. A queda provocou a morte das 162 pessoas a bordo.

Escrito por:

France Press