Publicado 29 de Junho de 2015 - 9h19

Por France Press

O governista Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) escolheu no domingo em eleições primárias seus candidatos às legislativas de 6 de dezembro, para as quais a oposição parte como favorita.

As autoridades eleitorais ampliaram por quatro horas o horário de votação, até as 22h (23h30 de Brasília), a pedido do PSUV, que reportou um grande movimento de eleitores.

O presidente Nicolás Maduro informou, por sua vez, que os resultados serão divulgados na madrugada desta segunda-feira.

"Vamos nos preparar para novas vitórias, para seguir trabalhando com humildade, com fé no povo", declarou em uma conversa telefônica com a televisão oficial Maduro, que a pouco mais de cinco meses das eleições viu sua popularidade cair em meio a uma severa recessão econômica no país petrolífero.

Segundo uma pesquisa da empresa Datanálisis divulgada em abril, o governismo perderia pela primeira vez desde 1999 a maioria na Assembleia Nacional (unicameral), porque só alcançaria 25% dos votos, contra 45,8% da oposição.

O mesmo estudo - vazado à imprensa - revela que a aprovação de Maduro, eleito para o período 2013-2019, se localizava em 28,2%.

No entanto, o chavismo, que ganhou 18 das 19 eleições que disputou desde a chegada do falecido Hugo Chávez ao poder, conta com um potente aparato de propaganda e, segundo a oposição, utiliza recursos públicos em suas campanhas eleitorais, o que pode atenuar seus maus resultados nas pesquisas.

Nestas eleições primárias do PSUV foram escolhidos 98 candidatos de um total de 1.162 postulantes em todo o país.

Escrito por:

France Press