Publicado 28 de Junho de 2015 - 20h12

Por France Press

 Em média, 98 crimes contra gays são registrados a cada mês em São Paulo.

France Press

Em média, 98 crimes contra gays são registrados a cada mês em São Paulo.

Em meio a um mar de bandeiras nas cores do arco-íris, a Marcha do Orgulho Gay de Nova York festeja neste domingo a histórica decisão da Suprema Corte de legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país.

Cerca de dois milhões de pessoas devem lotar as ruas da Big Apple, neste domingo, dois dias depois do anúncio da mais alta instância judicial dos Estados Unidos.

Dois dos mais famosos atores homossexuais da Grã-Bretanha, Derek Jacobi e Ian McKellen, lideram o desfile, junto com Kasha Jacqueline Nabagesera, fundadora em Uganda de uma organização de direitos da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais).

Parada Gay 2015 em Nova York

"Hoje, marchamos com os nova-iorquinos e com os Estados Unidos para apoiar seus direitos. Também estou aqui para apoiar minha luta. Resta um longo caminho a percorrer em Uganda", disse ela à AFP.

Nesse país africano, a homossexualidade continua sendo crime.

Antes da inauguração da festa, no início da tarde, fez-se um minuto de silêncio pelos que não puderam estar presentes - as vítimas da aids, aqueles que se suicidaram e os que foram assassinados por ódio e preconceito, por exemplo.

Após a breve homenagem, o ator Tituss Burgess cantou o hino nacional americano, e a alegria voltou a tomar conta da colorida multidão.

De camisa azul e gravata arco-íris, o prefeito democrata Bill de Blasio agitava uma bandeira multicolor na frente da marcha, acompanhado da mulher e dos dois filhos adolescentes.

Um grupo de judeus ortodoxos apareceu com um grande cartaz, afirmando que o Torá proíbe os casamentos homossexuais.

Nas ruas, bandeiras e perucas de todas as cores, travestis seminus, cartazes sore o amor: a Parada Gay de Nova York se mantém fiel à sua tradicional extravagância e criatividade, 45 anos depois de seu primeiro evento.

A primeira marcha pelos direitos dos homossexuais de Nova York aconteceu em 28 de junho de 1970. A "Parade" foi realizada um ano depois do episódio conhecido como "distúrbios de Stonewall", quando a polícia fez uma batida no bar gay Stonewall Inn, em Greenwich Village, provocando manifestações espontâneas e violentas.

Parada Gay 2015 em Nova York

Parada Gay 2015 em Nova York

 

Parada Gay 2015 em Nova York

 

 

Escrito por:

France Press