Publicado 28 de Junho de 2015 - 16h50

Por France Press

O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras

France Press

O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras

O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras anunciou neste domingo (28) pela televisão o fechamento temporário dos bancos gregos, e a implementação de um controle de capitais. Tsipras também pediu à população que mantenha a calma.

"A recusa Eurogrupo de prolongar o programa de assistência à Grécia além do dia 30 de junho levou o BCE a não aumentar a liquidez dos bancos gregos e obrigou o Banco da Grécia a ativar as medidas de fechamento temporário dos bancos e a limitar dos saques bancários", declarou Tsipras, ao mesmo tempo em que assegurou que "os depósitos dos cidadãos nos bancos gregos estão absolutamente garantidos".

O Banco Central Europeu decidiu manter o limite estabelecido para o sistema de empréstimos de emergência ELA, única fonte de financiamento das entidades bancárias gregas e de toda a economia do país. 

Essas medidas foram decretadas após a reunião de um comitê encarregado de reagir à crise financeira, para salvar o sistema financeiro do país, que corre o risco de sofrer uma onda de saques com a possibilidade de moratória. 

"Os depósitos dos cidadãos nos bancos gregos estão absolutamente garantidos", afirmou no discurso o primeiro-ministro. 

Tsipras também disse que voltou a pedir a União Europeia e o Banco Central Europeu (BCE) uma extensão do programa de ajuda para o país, que foi rejeitada no sábado.

"É mais do que evidente que essa decisão (do Eurogrupo) não tem outro objetivo que o de chantagear o povo grego (...) e gerar obstáculos para o progresso democrático do referendo", disse Tsipras no discurso.

"Espero sua resposta imediata diante de uma demanda democrática básica", afirmou o primeiro-ministro que anunciou na sexta-feira à meia-noite que iria submeter a proposta de acordo dos credores a referendo. 

Em Atenas, cerca de 40% dos caixas eletrônicos estão sem dinheiro, afirmou uma fonte. 

Escrito por:

France Press