Publicado 05 de Junho de 2015 - 13h56

Por France Press

Muçulmano de origem chechena, Tsarnaev foi declarado culpado há um mês por este atentado cometido em 15 de abril de 2013

France Press

Muçulmano de origem chechena, Tsarnaev foi declarado culpado há um mês por este atentado cometido em 15 de abril de 2013

Um segundo colega de turma de Dzhokhar Tsarnaev, condenado à morte pelos ataques da Maratona de Boston em 2013, foi sentenciado nesta sexta-feira (5) a três anos e meio de prisão por obstrução da justiça por dificultar a busca dos culpados pelo FBI. Azamat Tazhayakov, um estudante natural do Cazaquistão, foi um dos três amigos que tentou esconder objetos pertencentes a Tsarnaev em seu dormitório na Universidade de Massachusetts, depois que o FBI divulgou fotos do suspeito.

Tazhayakov poderá ser deportado após cumprir sua sentença. Ele já passou dois anos na prisão. Outro amigo de Tsarnaev, Dias Kadyrbayev, de 21 anos, foi sentenciado na terça-feira a seis anos de prisão pela mesma acusação.

Um terceiro amigo, Robel Phillipos, acusado de mentir ao FBI, receberá sua sentença ainda esta tarde. O ataque em 15 de abril de 2013 durante a Maratona de Boston foi um dos mais mortíferos perpetrados nos Estados Unidos desde os ataques de 11 de setembro de 2001 pela Al-Qaeda. Três pessoas morreram e 264 ficaram feridas no incidente.

Tazhayakov e Kadyrbayev jogaram uma mochila em uma lata de lixo, mas guardaram um laptop, o que, de acordo com os promotores, foi uma tentativa de proteger Tsarnaev enquanto ele estava em fuga. Djokhar Tsarnaev foi condenado à morte no mês passado por um júri que o considerou culpado pelos atentados de 2013. Seu irmão mais velho, Tamerlan, de 26 anos, foi morto poucos dias depois dos ataques durante um confronto com a polícia.

Escrito por:

France Press