Publicado 29 de Junho de 2015 - 16h04

Manifestantes contrários ao projeto chegam à Câmara e colocam cartazes

César Rodrigues/ AAN

Manifestantes contrários ao projeto chegam à Câmara e colocam cartazes

Simpatizantes do movimento Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBTTT) estão desde o começo da tarde desta segunda-feira (29) na Câmara Municipal de Campinas para acompanhar a votação do projeto que proíbe o debate de gênero nas escolas. A votação será a partir das 18h - quando começa a sessão. 

O projeto é do vereador Campos Filho (DEM), e a votação, polêmica, foi deixada para o último dia antes do recesso parlamentar do mês de julho.  

Os simpatizantes chegaram cedo porque a Câmara só permite a entrada de 200 pessoas no plenário, apesar de a capacidade ser de 500. A justificativa é que a parte superior não tem laudo do Corpo de Bombeiros. 

Simpatizantes já adiantaram que, caso o projeto passe, entrarão na Justiça.