Publicado 08 de Maio de 2015 - 16h21

Por Renata Pioli

FOTOS DO DIA - APRESENTAÇÃO ATLETAS

]Renata Rondini

Da Agência Anhanguera

[email protected]

Os novos contratados do Guarani, o zagueiro Gladstone e o atacante Diego Clementino, que foram apresentados ontem, encaram o Campeonato Brasileiro da Série C como um grande desafio e por terem passagens por times de expressão no futebol nacional, pressão por resultado não será problema.

Gladstone, que entre outras equipes jogou no Cruzeiro e Palmeiras, realizou amistosos com a Seleção Brasileira e atuou no Exterior, afirma estar bastante motivado para encarar sua primeira Série C. "Encaro o desafio com muita importância na minha carreira. Apesar de ter passado por grandes clubes, estou buscando meu espaço aqui. Talvez tenha feito algumas escolhas erradas na minha vida e hoje estou colhendo por elas. Mas gradeço muito ao Guarani pela confiança. Encaro isto com muita motivação, pois podemos fazer história no clube. Ser o único campeão brasileiro da A, B e C. O objetivo primário é subir”, disse o zagueiro.

Com as contratações dos zagueiros Gladstone e Reniê, o Bugre fecha os reforços no setor que também conta com Thiago Carpini, Guilherme e Tiago Gasparetto. Gladstone avalia que a defesa alviverde está bem servida e que a briga pela titularidade promete ser acirrada.

"Ademir é muito bom de fazer grupo e quem vier vai brigar frente a frente pela posição. Na defesa temos bons jogadores, Reniê vem para ajudar também e o Guilherme é uma pérola a ser lapidada, que tem tudo para jogar em grandes clubes, o Carpini atuou bem e tem o Gasparetto. Creio que a rotatividade do grupo vai ser grande, até mesmo por ser um campeonato longo.”

Outro que também chega para lutar por seu espaço é o atacante Diego Clementino. “É um treinador que conheço a bastante tempo, o respeito e ele respeita meu trabalho. Mas sei que não tenho cadeira cativa aqui e vou ter que trabalhar bastante para buscar o meu espaço”, afirmou.

O ataque estava no Villa Nova e foi titular durante o Campeonato Mineiro, no qual dos 11 jogos da equipe disputou 10 e fez um gol. Clementino explica suas características ofensivas que é mais de apoiar o ataque do que propriamente balançar as redes.

Contudo, na primeira temporada que defendeu o Grêmio (estreou em setembro de 2010) chegou até a receber o apelido de Clemengol, pois entrava no final das partidas e deixava a sua marca, foram cinco gols em 186 minutos jogados.

“Foi uma fase muito boa que tive, eu entrava e fazia muitos gols. Mas sempre deixei bem claro que sou aquele atacante dos lados, sou aquele que serve. Mas claro que como atacante gosto de fazer os meus gols, de estar perto do gol, para ajudar a minha equipe a vencer”, disse.

Escrito por:

Renata Pioli