Publicado 07 de Maio de 2015 - 17h17

Por Alenita de Jesus

ÍíCampinas

O borracheiro Francisco Rodrigues Bonfim, 48 anos, morreu aos ser atropelado por uma caminhonete, uma motocicleta e por um Celta, quando tentava atravessar a Avenida Engenheiro Antônio Francisco de Paula Souza, na altura do Jardim dos Oliveiras, em Campinas, anteontem à noite. Bonfim morreu no local. Apenas o motorista do Celta parou para prestar socorro. Segundo testemunhas, o trecho da via é escuro, apesar de ter iluminação pública.

Bonfim atravessava fora da faixa de pedestres. Segundo a polícia, os dois primeiros motoristas que atingiram a vítima fugiram. O corpo ficou preso debaixo do Celta. O Samu e os bombeiros foram chamados para fazer o atendimento, mas o borracheiro já estava sem vida.

Uma mulher de 47 anos tropeçou e caiu no barranco do córrego que corta a Avenida Orosimbo Maia, no cruzamento com a Avenida Brasil, ontem de manhã, em Campinas. Ela sofreu escoriações e foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada ao Hospital Ouro Verde.

O incidente foi por volta das 9h30. Segundo o Corpo de Bombeiros, a mulher caminhava próximo ao córrego quando perdeu o equilíbrio e escorreu no barranco. Ela não caiu na água.

Um carregador de 37 anos foi preso na manhã de ontem, em Campinas, após espancar a mulher, uma costureira de 37 anos. Segundo a polícia, o homem surtou de ciúmes e deu socos e pancadas pelo corpo da vítima. Elas sofreu hematomas graves e foi socorrida pela PM.

O desempregado João de Jesus Ramos Filho, 36 anos, foi preso após furtar um toca CD de um Celta, anteontem à noite, no Jardim Margarida, em Campinas. Filho foi pego pela GM, que estava em um posto de combustível e foi avisada por uma testemunha.

A GM apreendeu uma pistola de brinquedo com dois adolescentes, anteontem à noite, na região central, de Campinas. A dupla estava na Praça Carlos Gomes. Eles foram liberados após prestarem depoimentos.

Valinhos

Três bandidos, sendo um deficiente físico - sem perna e de muleta -, tentaram roubar objetos do setor de penhores da Caixa Econômica Federal (CEF), em Valinhos, no início da tarde de ontem. A ação foi descoberta pelo sistema de monitoramento da agência, que acionou a Polícia Militar (PM). O trio conseguiu fugir a pé antes da chegada da polícia.

Segundo a PM, os criminosos entraram na agência sem armas e seguiram até a seção de penhores, que fica no segundo piso. No local não havia funcionários. Um dos bandidos, descrito como moreno, forte, cabelos baixos e usando calça jeans e camisa social azul clara, parentando 30 anos, chegou a pular o balcão de atendimento para pegar os objetos, mas não conseguiu. A polícia não sabe qual razão que levou os criminosos a desistirem da ação.

Sumaré

Um vendedor de 21 anos foi atacado por dois bandidos após sacar R$ 30 mil de uma agência bancária, no final da tarde de anteontem, em Sumaré. Segundo a polícia, a vítima seguia pela Estrada Municipal Mineko Ito, para Paulínia quando surgiu a dupla que estava em uma Titan preta. O vendedor tentou fugir, mas o garupa o ameaçou com um revólver. A vítima também tentou esconder o envelope com o dinheiro, mas o bandido encontrou no porta-luvas.

Hortolândia

Dois bandidos roubaram uma carga de cervejas avaliada em R$ 3,5 mil no final da tarde de anteontem, em Hortolândia. Os criminosos atacaram o motorista e o ajudante quando estavam parados para entrega no Jardim São Sebastião. O motorista foi obrigado a seguir para uma estrada de terra, onde parou e a carga foi transferida para uma van onde haviam três bandidos. Ninguém foi preso.

A Polícia Civil de Hortolândia prendeu na manhã de ontem, dois homens acusados de matar, em dezembro de 2013, o dono de um bar. Segundo a polícia, Josimar de Assis Ribeiro Paulino, 25, e Antônio Marcos dos Santos, 27, tiveram a prisão temporária decretada. O crime ocorreu após o dono do bar escrever o nome da dupla em uma lousa e colocar "os caloteiros do bairro". Na época, os três teriam brigado em um dia e dias depois o dono do bar foi agredido com capacetadas e acabou morrendo. As prisões ocorreram durante operação da Polícia Civil, que tentou cumprir 30 mandados de prisão, mas somente seis foram cumpridos com êxito.

Escrito por:

Alenita de Jesus