Publicado 31 de Maio de 2015 - 13h43

Por Agência Estado

Jorge Lorenzo comemora primeiro lugar em pódio de MotoGP, na Itália

France Press

Jorge Lorenzo comemora primeiro lugar em pódio de MotoGP, na Itália

Poucas vezes um pódio foi tão comemorado. Primeiro, segundo e terceiro colocados da etapa da Itália da MotoGP, neste domingo, estavam radiantes com seus resultados. Jorge Lorenzo pela vitória que o recoloca na disputa pelo título. Andrea Iannone pelo melhor resultado da carreira, por uma equipe italiana, em casa. E Valentino Rossi por ter alcançado o pódio pela sexta vez em seis etapas na temporada, fazendo incrível corrida de recuperação diante dos sua legião de fãs. Milhares de italianos fizeram a festa invadindo a pista de Mugello para o pódio.

Quem não estava nada feliz, entretanto, era o bicampeão Marc Márquez. Assim como na Argentina, na terceira etapa da temporada o espanhol não completou em Mugello. Apenas 13.º do grid de largada, a jovem estrela da motovelocidade fazia grande corrida e buscava o segundo lugar quando fechou demais uma curva e caiu. Foram pelo menos 16 pontos jogados no lixo.

Valentino Rossi aproveitou. Oitavo na largada, o heptacampeão teve dificuldades com a Yamaha durante todo o fim de semana, mas ainda ultrapassou Dani Pedrosa para chegar no terceiro lugar, comemorando bastante o pódio. Até aqui na temporada foram dois primeiros, um segundo e três terceiros lugares em seis provas.

Competindo em casa, por uma equipe italiana, Andrea Iannone, da Ducati, teve um fim de semana quase perfeito. Largou na pole pela primeira vez na carreira, perdeu a primeira posição para Lorenzo, mas segurou um comemoradíssimo segundo lugar. O resultado é o melhor dele em três temporadas na MotoGP. Até então, ele só havia ido ao pódio uma vez, em terceiro, na etapa do Catar deste ano.

Jorge Lorenzo, por sua vez, saiu em segundo, assumiu a liderança da prova e não a largou mais. A vitória na Itália foi a 36.ª da carreira dele e levou o espanhol a 112 pontos na classificação geral, contra 118 de Rossi, seu companheiro de equipe na Yamaha. Os xarás Dovizioso e Iannone, da Ducati, têm 83 e 81 pontos, respectivamente. Márquez é só o quinto, com 69 pontos. Não fossem as duas quedas "bobas", estaria liderando a MotoGP.

Escrito por:

Agência Estado