Publicado 31 de Maio de 2015 - 13h36

Por Agência Estado

Rebeca Andrade impressionou comissão técnica e conquistou o bronze em Ghent

France Press

Rebeca Andrade impressionou comissão técnica e conquistou o bronze em Ghent

O Brasil havia cumprido seu papel no primeiro dia do Challenger de Flanders de ginástica artística, sábado (30), em Ghent, na Bélgica. Flávia Saraiva e Rebeca Andrade ganharam ouro e prata no individual geral e a equipe brasileira teve a melhor nota da fase de classificação. Neste domingo (31), o resultado final era o menos importante.

Isso porque a competição na Bélgica considera o resultados por país na soma da equipe adulta com a juvenil. O Brasil, que foi a Ghent apenas com o time de cima, formou uma equipe com as juvenis da Itália. Pelo formato do evento, só duas brasileiras podiam se apresentar em cada um dos quatro aparelhos.

Assim, o Brasil até ganhou o bronze, mas pelo resultado compartilhado com as juvenis da Itália. O ouro foi para a Alemanha e a prata para e Bélgica. No sábado, considerando apenas os resultados adultos, a equipe brasileira deixou todas para trás, inclusive a Alemanha, nona colocada no Mundial do ano passado - o Brasil precisa ser top8 por equipes no Mundial deste ano para se garantir com cinco atletas nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.

Neste domingo, o mais importante era observar o desempenho individual de cada brasileira e Rebeca Andrade impressionou. A menina, de 15 anos, fez 15.500 no salto, nota equivalente ao bronze no Mundial do ano passado.

Se forem consideradas as notas dela no salto, paralelas (14.500) e trave (13.350) neste domingo, mais o solo (14.850) de sábado (aparelho em que ela não se apresentou na final), Rebeca chega a 58.200 pontos, também equivalente ao bronze do Mundial de 2014 no individual geral. A brasileira, entretanto, novamente ficou bastante aquém do que pode fazer na trave.

Neste domingo, Letícia Costa repetiu os 14.750 das eliminatórias no salto e tirou 13.500 no solo. Flávia Saraiva se apresentou na trave (13.750) e no solo (13.800), provas em que foi medalhista nos Jogos Olímpicos da Juventude, no ano passado. Daniele Hypolito foi poupada e não competiu neste domingo. Julie Kim Sinmon falhou nas paralelas, com 12.150.

Escrito por:

Agência Estado