Publicado 05 de Maio de 2015 - 19h05

O Mensageiro (Telecine Touch, 18h15, 14 anos), de Oren Moverman (2009), toca numa das feridas americanas por conta de suas constantes guerras. O exército do país mantém um setor, chamado de Mensageiro, cuja função é procurar a família de algum soldado morto e lhe dar a notícia. As primeiras sequências são extremamente dolorosas, de cortar o coração. A começar do fato de que a família não aceita a verdade e, não poucas vezes, maltratam os mensageiros. É, portanto, uma tarefa dura. Will Montgomery (Ben Foster) é ferido no Iraque, e volta ao país para assumir essa missão tendo ao lado o veterano capitão Tony Stone (Woody Harrelson, indicado ao Oscar de ator coadjuvante pelo trabalho). Em uma dessas visitas, Tony terá pela frente uma, agora, viúva (Samanta Morton). Ele sabe que deve prestar todo o atendimento possível, mas não se envolver no drama dela. Mas é o que ele faz. Incorrendo numa questão ética, ele se apaixona pela viúva. Curiosamente, a paixão alivia a tensão de um trabalho tão penoso e o drama da morte fica atenuado.